Homens armados matam e destroem casas no norte de Moçambique

Data:

Homens armados mataram na quarta-feira à noite uma pessoa e destruíram seis casas na aldeia de Inguane, distrito de Macomia, norte de Moçambique, disseram hoje fontes locais.

As fontes contaram que a vítima mortal é um homem e que os atacantes estavam munidos de catanas e uma arma de fogo do tipo AK-47.

Os residentes terão conseguido avistar pelo menos sete elementos do grupo que atacou a aldeia, que se localiza no Posto Administrativo de Mucojo, na província de Cabo Delgado, a mais de dois mil quilómetros de Maputo.

O ataque de quarta-feira foi o primeiro à aldeia de Inguane, mas outros pontos do distrito de Macomia já foram alvos de ataques por parte de grupos armados que têm protagonizado ações de violência em distritos de Cabo Delgado, desde outubro do ano passado.

Dezenas de pessoas morreram na sequência dos ataques, que provocaram o deslocamento de populações das suas aldeias.

Mais de 100 pessoas estão a ser julgadas em Cabo Delgado na sequência dos ataques, que atingem áreas próximas dos campos de gás que vão conhecer avultados investimentos de multinacionais petrolíferas nos próximos anos.

No dia 19 deste mês, o Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, disse no parlamento que as Forças de Defesa e Segurança estão a fragilizar a “ação dos malfeitores” que atuam em Cabo Delgado.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.