Apostador ganha 100 mil euros numa raspadinha em Santarém

Data:

Um dia depois do Natal, a papelaria Press News, no W Shopping, Santarém, deu uma tremenda prenda ligeiramente atrasada a um feliz apostador. Um cliente habitual, de nacionalidade romena, investiu apenas 5 euros numa raspadinha ‘Feliz Natal’ e ganhou um prémio de 100 mil euros, talvez para preparar uma passagem de ano inesquecível.”Comprou a raspadinha e levou-a para raspar lá fora. Passados alguns minutos entrou novamente para conferir e vimos que tinha o prémio”, explicou ao Correio da Manhã.

Márcia Seríaco, funcionária que vendeu o bilhete premiado. “Ficou muito contente, mas manteve-se sempre muito calmo. Acho que nós ficámos mais nervosas do que ele quando vimos a quantia”, referiu Márcia, explicando que se trata de um cliente que costuma apostar nas raspadinhas. Desta vez, a sorte bateu-lhe mesmo à porta.Esta é a maior recompensa de sempre atribuída pela papelaria Press News, que já tinha dado 1500 euros por mês durante seis anos numa raspadinha ‘Pé-de-meia’, e 10 mil euros numa raspadinha ‘Aranha da Sorte’, para além de outros prémios razoáveis.

 

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.