Assembleia Municipal do Fundão reclama estatuto do cuidador informal reconhecido

Data:

A Assembleia Municipal do Fundão quer que o estatuto do cuidador informal seja reconhecido e também defende a possibilidade de, ao nível local, vir a ser criado um Gabinete de Apoio ao Cuidador Informal.

Os eleitos municipais deste distrito de Castelo Branco defendem que é “importante e urgente” que o cuidador informal seja reconhecido “com todos os seus direitos”, tal como referem numa moção cujo teor foi acordado em sede de Comissão Permanente, após proposta do Bloco de Esquerda, e que foi aprovada por unanimidade na sessão mais recente daquele órgão.

O documento lembra que “é importante que pessoas idosas ou com algum tipo de dependência de outrem continuem a viver num espaço familiar” e sublinha o défice de instituições com as características necessárias para receber as pessoas com necessidades específicas.

Destacando igualmente que “cuidados assegurados em contexto domiciliário são frequentemente suportados por prestadores de cuidados informais, ou seja, pessoas que não são remuneradas para cuidar de alguém”, os eleitos também salientam que “a atividade do cuidador informal implica uma significativa sobrecarga a nível físico, psíquico e financeiro, havendo por essa razão necessidade de medidas de apoio que considerem a sua proteção na procura da qualidade de vida da pessoa cuidada e do cuidador”.

“Os cuidadores informais que prestam cuidados em permanência a familiares em Portugal sofrem de ansiedade, depressão, exaustão, isolamento, além de agravado risco de pobreza e mais dificuldades no mercado de trabalho”, refere a moção, onde também se frisa que os “custos para o Estado são muito inferiores quando o utente permanece na sua residência do que sendo institucionalizado”.

Além da reivindicação para a revisão legal que permita o reconhecimento do estatuto do cuidador informal, a referida moção também deixa a recomendação à autarquia para que faça “o estudo necessário para a possibilidade da criação de um Gabinete de Apoio ao Cuidador Informal do Fundão (GACIF), que seria um espaço onde o cuidador poderia recorrer a um atendimento e um acompanhamento psicológico e social, a título gratuito”.

“O GACIF tanto pode funcionar num espaço fixo na sede do concelho como rotativamente e semanalmente ter o gabinete em freguesias centrais do concelho”, é sugerido.

 

 

 

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.