Autor do atentado em Estrasburgo em fuga, dois mortos confirmados

Data:

O balanço do ataque ao mercado de Natal em Estrasburgo, França, na noite de terça-feira, foi revisto hoje de manhã pelo governo que deu conta de dois mortos, sete feridos graves e sete feridos ligeiros. Segundo a polícia francesa, o autor do ataque foi ferido numa troca de tiros antes de abandonar o local e continua em fuga.
Entretanto, a secretária de Estado do Ministério do Interior francês admitiu esta quarta-feira que o suspeito pode ter fugido para a Alemanha, mas recusou estabelecer uma motivação terrorista ao ataque.
Laurent Nunez disse à rádio France-Inter que o atacante poderia ter fugido para a vizinha Alemanha, sublinhando que a busca pelo autor dos disparos está em constante evolução, cita a agência Lusa.
A governante adiantou que o indivíduo era conhecido da justiça pela prática de delitos comuns que não estavam relacionados com o terrorismo, indicando que este foi seguido pelos serviços de informação após se ter identificado “uma radicalização na sua prática religiosa”, ainda que nunca tenha dado sinal de que poderia passar à ação.
A França elevou o alerta antiterrorista, passando para um nível de “urgência por atentado”, com a implementação de um “controlo restrito” nas fronteiras e em todos os mercados de Natal, para que seja evitado um novo ataque nas mesmas circunstâncias.
O Ministério Público francês anunciou, entretanto, a abertura de uma investigação por homicídio e tentativa de homicídio relacionada com uma organização terrorista, assim como por associação terrorista.
“Às 20h locais (19h em Lisboa), um indivíduo armado entrou no perímetro do mercado de Natal pela ponte de Corbeau e dirigiu-se à rua de Orfèvres. O indivíduo abriu fogo, ferindo várias pessoas”, anunciou o Ministério Público.
Na sua edição onine de hoje, o jornal ‘Le Parisien’ avança que dos feridos, oito estão em estado grave.
O jornal cita fontes próprias para avançar que o autor do atentado chama-se Cherif C., nasceu em fevereiro de 1989 em Estrasburgo, sendo natural de Hohberg, distrito de Koenigshoffen.
“O suspeito é conhecido por delitos comuns em França e também na Alemanha, onde também é procurado. Foi condenado em ambos os países e cumpriu as respetivas sentenças”, revela o ‘Le Parisien’.
O autor do ataque tem 29 anos e estava sinalizado pelas autoridades como “fiché S”, isto é, muito perigoso, desde 2016 por causa de ligações com os círculos islâmicos. Era ainda conhecido por ter cometido delitos comuns. Ferido pela polícia numa troca de tiros, na sequência do atentado, até ás 8h da manhã de hoje ainda não tinha sido localizado.
Contactada pela agência Lusa, fonte da secretaria de Estado das Comunidades disse pelas 7h desta quarta-feira que “ainda não tem informações a respeito da nacionalidade das vítimas”.
Esta manhã, também, o jornal ‘The Nation’, sediado em Banguecoque, confirmando um relato feito por uma testemunha à emissora inglesa BBC, noticiou que um turista tailandês é uma das vítimas mortais.
Anupong Suebsamarn, de 45 anos, morreu vítima de um disparo na cabeça quando caminhava com a sua esposa pelo Mercado de Natal da cidade francesa, segundo representantes de uma associação de tailandeses em França citados pelo mesmo jornal. O casal chegara no dia anterior a Estrasburgo.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.