Borba: Operações vão incluir drenagem de água da pedreira

Data:

O resgate das vítimas do deslizamento de terras ocorrido na segunda-feira em Borba (Évora) vai envolver hoje a drenagem de águas da pedreira e a utilização de equipamento para detetar viaturas submersas, revelou a Proteção Civil.

“Vamos instalar moto-bombas de grande débito, de grande capacidade, para drenar a água naquele poço e, se as condições de segurança o permitirem, iremos também iniciar uma delicada operação de desencarceramento e de desobstrução com o apoio de uma grua”, revelou o comandante distrital de Operações de Socorro de Évora (CODIS), José Ribeiro.

Em simultâneo, acrescentou o responsável, “no local” da pedreira “onde ocorreu o deslizamento mais significativo de massa”, as autoridades vão também, “durante a tarde, utilizar um equipamento de deteção, com o apoio de uma grua, que permita identificar o local onde estão as duas viaturas” submersas.

José Ribeiro, que falava em conferência de imprensa no quartel dos Bombeiros Voluntários de Borba, destacou a “complexidade” das operações em curso, sublinhando que vão ser “morosas e difíceis”.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.