Existe uma nova bandeira nas praias

Data:

As praias portuguesas têm uma nova bandeira no areal, com uma risca vermelha e outra amarela, o que indica a zona recomendável para os banhistas entrarem na água e que é controlada pelos nadadores-salvadores ao longo do dia.

Em declarações à agência Lusa, o porta-voz da Marinha e da Autoridade Marítima Nacional, Fernando Pereira da Fonseca, explicou que a bandeira “irá ajudar o banhista que frequenta a praia, mais do que ao próprio nadador-salvador”.

“Trata-se de uma ajuda para quem frequenta as praias e tem alguma limitação, porque não tem à vontade para andar dentro de água ou porque as condições não são as melhores, ou ainda porque tem crianças”, disse Fernando Pereira da Fonseca.

De acordo com o porta-voz da Marinha, a nova bandeira é importante para quem não sabe identificar um agueiro – correntes marítimas que se formam perpendicularmente à linha de areia demasiado fortes para lutar contra -, já que percebe que naquele espaço onde se encontram colocadas as bandeiras é uma “zona onde não vai encontrar” o fenómeno.

Apesar de no ano passado a bandeira de riscas vermelha e amarela já poder ser encontrada em algumas praias da Costa da Caparica e do Algarve, Fernando Pereira da Fonseca adiantou que só este ano entrou na legislação em Portugal e também em outros países europeus que tenham adotado esta sinalização.

“O Instituto de Socorros a Náufragos participa em fóruns internacionais nos quais vários países identificaram um conjunto de situações, entre as quais aquela que diz respeito aos veraneantes e às praias com grandes extensões em que exista alguma dificuldade em perceber quais as zonas mais propicias para entrarem na água e irem a banhos”, disse o responsável.

Segundo Fernando Pereira da Fonseca, a localização das duas bandeiras “varia ao longo do dia e de um dia para o outro”, lembrando que é ao nadador-salvador a quem cabe a tarefa de ir posicionando as bandeiras identificativas da zona, já que “conhecem a morfologia da praia, as condições do momento, a corrente, as marés e a existência ou não de agueiros”.

“É uma recomendação, não interdita nada”, frisou o responsável.

Desta forma, este ano, os veraneantes vão ter atenção à cor da bandeira, verde, amarela ou verde, para saberem se podem tomar banho, e também à da bandeira com riscas vermelha e amarela, que mostra a zona onde pode entrar na água com mais segurança.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.