A Batalha do Vimeiro ‘regressa’ à Lourinhã numa viagem ao século XIX

Data:

De 13 a 15 de julho, a Lourinhã celebra a vitória das tropas portuguesas na histórica Batalha do Vimeiro de 1808, com uma recriação histórica que é já uma das grandes atrações culturais e turísticas do concelho.

A Lourinhã vai voltar ao século XIX, com a recriação histórica da Batalha do Vimeiro, demonstrações de ofícios da época, mostras de produtos gastronómicos, manobras militares, baile oitocentista e recriação de jantar de campo.
De 13, a 15 de julho, esta viagem no tempo promete ainda muita animação de rua, concertos, workshops, jogos do período napoleónico e atuações teatrais.
A batalha ocorrida no Vimeiro em 1808 ditaria o final da primeira invasão francesa e a restauração da independência de Portugal.
Além da recriação histórica, o fim-de-semana é marcado pelo Mercado Oitocentista, “que leva os visitantes a viajar 200 anos no tempo, podendo experienciar o quotidiano da época, através da degustação e compra de produtos gastronómicos caraterísticos assim como conhecer várias atividades e ofícios típicos do séc. XIX”, revela uma nota de imprensa divulgada pelo executivo autárquico da Lourinhã.
Profissões como a olaria, a carpintaria ou a tecelagem de lã estarão representadas pelas mãos dos animadores do evento a par de várias demonstrações de manobras militares e jogos de guerra do período napoleónico.
A Batalha do Vimeiro ‘regressa’ à LourinhãO programa começa a 13 de julho, pelas 19h, com a abertura do Mercado Oitocentista e um desfile de época com os grupos recriadores e animadores do evento. Segue-se um Jantar de Campo de porco na vara, no Acampamento Militar, pelas 20h.
Às 22h decorre o Baile Oitocentista no Monumento Comemorativo do 1º Centenário da Batalha do Vimeiro. Às 23h começa o concerto do grupo ’Os Vocalistas’, no Palco Wellington e às 00h30 será hora de um espetáculo de malabares de fogo, junto ao Monumento Comemorativo do Primeiro Centenário.
A 14 de julho, o dia começa com o hastear das bandeiras, pelas 09h15. No Mercado Oitocentista, às 11h começa a atividade infanto-juvenil ‘O Soldado da Paz’. Uma hora depois terá início o desfile dos grupos de recriadores até à Praça José Máximo da Costa e, pelas 12h30, será a cerimónia do hastear de bandeiras junto ao edifício dos Paços do Município, com o presidente da Câmara, João Carvalho, a dar as boas vindas a todos os presentes.

Recriação do combate noturno

À noite acontece o desfile dos grupos de recriadores, seguido de um dos pontos altos do programa, às 22h: a Recriação do Combate Noturno da Batalha do Vimeiro. A noite termina com os concertos dos grupos ‘Chulada da Ponte Velha’ e ‘Roncos do Diabo’. A noite termina com o Espetáculo de Malabares de Fogo.
O último dia, 15 de julho, começa com o hastear das bandeiras e cerimónia de homenagem aos mortos em combate, pelas 10h00 e abertura do Mercado Oitocentista. Às 11h os visitantes podem contar com a presença do Grupo ‘Oeste Sketchers’ e às 11h30 começa a Recriação Histórica da Batalha de Vimeiro, seguida do ‘Assalto à Igreja’.
Os visitantes poderão ainda participar em vários Jogos de Guerra do Período Napoleónico e num Workshop de Pintura de Miniaturas Napoleónicas.
Durante a tarde, haverá demonstrações de manobras militares livres no Acampamento Milita, a atuação de um rancho folclórico e um workshop de modelagem e barro.

recriação da Batalha do Vimeiro

A Batalha de Vimeiro foi travada no dia 21 de agosto de 1808 entre o exército francês, comandado por Junot, e o exército anglo-luso, sob o comando de Sir Arthur Wellesley.
As tropas anglo-lusas mantiveram uma posição defensiva no Vimeiro, aproveitando a geografia do terreno. Os franceses, reunidos em Torres Vedras, decidiram tomar a ofensiva, chegando à Carrasqueira na manhã de 21 de agosto.
A partir desse ponto, Junot deu ordem de marcha para a batalha e os confrontos mais importantes e decisivos aconteceram no outeiro do Vimeiro.
Após dois ataques fracassados e percebendo a impossibilidade de tomar o outeiro, Junot enviou tropas para tomar a localidade.
Na zona da Igreja, travou-se uma sangrenta peleja que acabou com a retirada dos franceses, perseguidos pela cavalaria anglo-lusa.
Sem conhecimento da situação do flanco esquerdo, duas brigadas francesas confrontaram os britânicos nos altos da Ventosa. Uma vez mais, os franceses viram-se forçados a recuar. Junot perdeu cerca de dois mil homens, entre mortos, feridos e prisioneiros e o exército anglo-luso cerca de 700.
O programa da Recriação Histórica da Batalha do Vimeiro é organizado pela Câmara Municipal do Lourinhã em parceria com a Junta de Freguesia do Vimeiro e a Associação para a Memória da Batalha do Vimeiro.
Mais informações sobre o programa poderão ser consultadas no site Batalha do Vimeiro 1808.
A inscrição no jantar de campo, nos workshops e nos ateliês poderá ser feita através do e-mail cibatalhavimeiro@cm-lourinha.pt

Ana Grácio Pinto

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.