Primeiro Ministro garante continuidade da Caixa Geral de Depósito em França

Data:

O Primeiro-Ministro António Costa garantiu ontem ( dia 20 de Junho) , durante o debate quinzenal, que o Governo apenas intervirá na Caixa Geral de Depósitos naquilo que é estratégico e que as operações da CGD em França são para ser mantidas.

“Não intervimos na gestão do dia a dia da Caixa, mas intervimos naquilo que é estratégico e definimos quais eram as áreas de presença internacional da Caixa que não podíamos prescindir. E uma das áreas que ficou definido para a Caixa manter é a sua presença em França”, afirmou o Primeiro-Ministro António Costa em resposta a uma questão colocada pelo BE.
Ao final da manhã de ontem, representantes da comissão de negociação em nome dos funcionários em greve, tendo como porta-voz Cristina Semblano. foram recebidos em audição na Comissão de Orçamento e Finanças da Assembleia da República.


Deputado Paulo Pisco

Em representação do PS falou o deputado Paulo Pisco, que questionou os representantes da comissão de negociação sobre o sentido de manterem uma greve com base no argumento da eventual alienação da Caixa e a necessidade de salvaguarda dos direitos dos trabalhadores, quando existem garantias de que a atividade da sucursal em França é para manter e que, portanto, não estão previstos nem o fecho de balcões nem despedimentos de funcionários, tal como referiu o Primeiro-ministro António Costa.

Paulo Pisco
(Deputado do PS eleito pelo Circulo da Europa)

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.