Níveis muito elevados de pólen em Castelo Branco, Lisboa, Setúbal, Évora e Portimão

Data:

As regiões de Castelo Branco, Lisboa, Setúbal, Évora e Portimão vão ter ao longo dos próximos sete dias níveis de pólenes muito elevados, segundo a Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica (SPAIC).

Segundo a SPAIC, a partir de hoje e até dia 7 de junho vão predominar, entre outras, concentrações elevadas de pólen provenientes das oliveira, sobreiros e carvalhos e das ervas gramíneas, parietária e tanchagem nas regiões da Beira Interior (Castelo Branco), Lisboa e Setúbal, Alentejo (Évora) e Portimão (Algarve).

Em Vila Real (região de Trás-os-Montes e Alto Douro), no Porto (Entre Douro e Minho) e Coimbra (Beira Litoral) vão ter níveis de pólenes moderados com predomínio, entre outras, das árvores carvalhos e oliveira e das ervas gramíneas, parietária e tanchagem.

A SPAIC indica também que no Funchal (região autónoma da Madeira), os pólenes encontram-se em níveis baixos, com destaque para os pólenes das árvores pinheiro e das ervas gramíneas e parietária.

Em Ponta Delgada (região autónoma dos Açores), os pólenes encontram-se em níveis baixos, com predomínio dos pólenes das árvores pinheiro, palmeira e bétula e das ervas gramíneas e parietária.

Recomenda-se um cuidado especial a todos os asmáticas ou a quem sofra com outras doenças do foro respiratório e que vivam ou se desloquem para estas regiões.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.