Mais de 110 ‘startups’ candidatam-se ao concurso GovTech

Data:

Cento e treze ‘startups’ candidataram-se ao concurso GovTech, divulgou o gabinete da secretária de Estado Adjunta e da Modernização Administrativa.

Nas candidaturas, destaque para a área da saúde e consumo sustentável, com produtos e serviços que vão desde a vacinação e plataformas de interligação entre profissionais de saúde, farmácias e cidadãos, até produtos que substituem o sal, passando por utilização de ‘blockchain’ e inteligência artificial para a rastreabilidade de bens de consumo e diagnóstico médico.

“De destacar ainda projetos para áreas sociais, como a educação e a inclusão de grupos socialmente vulneráveis, projetos para a gestão eficiente de recursos, como a água e a energia, e para a economia do mar e poluição dos oceanos”, refere o gabinete em comunicado.

A partir desta terça-feira arranca a primeira fase de seleção das ‘startups’ candidatas.

“Nesta primeira fase, que decorre até 15 de setembro, são selecionados seis protótipos finalistas, pelo júri e pelo público, através de uma infraestrutura de ‘blockchain’ com a moeda virtual ‘GOVTECH’. No final de setembro realiza-se o evento final com estes seis finalistas, dos quais três serão vencedores”, acrescenta.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.