Museu da Lourinhã celebra 34 anos amanhã com entradas gratuitas

Data:

O Museu da Lourinhã celebra o 34º aniversário amanhã, dia 24 de junho. A entrada é gratuita e museu estará aberto à hora de almoço.

Para assinalar o aniversário, vai realizar-se uma sessão comemorativa no Museu que incluirá a inauguração das exposições temporárias ‘O Colecionismo – Uma pequena homenagem aos doadores do Museu da Lourinhã’ e ‘Um Museu em Playmobil’, bem como um ‘Mercado de Produtos Locais’.
Este último vai decorrer no pátio do Museu, durante todo o dia 24, envolto num cenário típico que este local proporciona.
Artesãos locais juntam-se a esta iniciativa, dando mais vida a esta celebração. Neste ambiente, o visitante poderá desfrutar de um mercado de artesanato local e produtos regionais, tais como queijos, doces e cervejas.
A exposição ‘O Colecionismo – Uma pequena homenagem aos doadores do Museu da Lourinhã’ baseia-se em coleções de vários temas, iniciadas por vários doadores e gentilmente oferecidas ao Museu da Lourinhã.
Esta mostra tem, também, como finalidade prestar homenagem a todos os que, por iniciativa e paixão pelo conhecimento, participaram com as suas doações no enriquecimento cultural e científico da instituição que é o Museu da Lourinhã. Esta exposição estará patente ao público até 31 de dezembro.
A exposição ‘Um museu em Playmobil’ está pensada para os mais novos, estando expostas diversas figuras do mundo Playmobil, associadas às áreas temáticas do Museu, a Paleontologia, a Etnografia, a Arqueologia e os Mares. As crianças têm igualmente à sua disposição a possibilidade de realizarem algumas atividades com jogos da Playmobil. Esta exposição termina a 31 de novembro.

Uma exposição dedicada à vida na Terra

O Museu da Lourinhã reabriu dia 3 de fevereiro, depois de ter passado por obras de remodelação que permitiram aumentar a oferta aos visitantes. O Museu conta ainda com dois núcleos museológicos complementares.
Um núcleo no centro da vila da Lourinhã apresenta como novidade uma exposição dedicada à vida na Terra, acompanhada por uma importante exposição de Etnografia.
Na exposição de História Natural, nos domínios da Geologia, Paleontologia e Arqueologia, o visitante é convidado a viajar no tempo até ao início da abertura do Atlântico, há cerca de 252 milhões de anos.
“Visitar o Museu é realizar uma viagem imaginária através do tempo, de milhões de anos, durante a qual se pode olhar através de ‘janelas de observação’ privilegiadas e apreciar vestígios de muitos dos seres vivos, e da sua atividade, que habitaram esta e outras regiões. A passagem pelo tempo histórico inclui representações culturais que vão desde os dinossauros ao Homem na pré-história e na modernidade”, informa a administração do museu.
O outro núcleo museológico do Museu insere-se no Parque dos Dinossauros da Lourinhã. Ali, estão expostos dinossauros descobertos na região, com cerca de 150 milhões de anos, fruto do trabalho de investigação realizado ao longo de anos pelas equipas do Museu da Lourinhã.
O valor científico destes achados é reconhecido nacional e internacionalmente, tendo sido descritas várias novas espécies para a ciência com base em exemplares do Museu da Lourinhã. De entre estes, refira-se, a título de exemplo, o Lourinhanossauros antunesis e o Miragaia longicollum.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.