Portugal precisa de mais Engenheiros Florestais

Data:

Esta foi a conclusão de investigadores e responsáveis de várias instituições nacionais, no final de um encontro realizado na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro

Os especialistas reuniram-se na aula magna da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), para o seminário ‘Valorizar e promover a Floresta’.
Investigadores e técnicos responsáveis de diversas instituições nacionais debateram as atuais problemáticas do setor florestal e desse encontro resultou um conjunto de conclusões que vão enviar aos principais órgãos de soberania da nação.
“Distribuídos por cinco painéis (Planeamento, Ordenamento, Gestão, Prevenção e Combate dos incêndios florestais) os trabalhos trouxeram a lume um vasto conjunto de preocupações que esperam sejam atendidas pela Administração Central”, refere uma nota divulgada pela UTAD.
No decorrer do debate foi lembrado que a floresta “não é apenas fogo”. O foco tem estado mais centrado na vertente do combate do que na prevenção, e urge inverter este cenário.
“É imperioso investir na floresta, através de um correto ordenamento florestal, impondo-se igualmente um correto planeamento operacional”, alertam os especialistas.
E defendem que não é possível falar de ordenamento florestal “sem falar de ordenamento agrícola, logo de ordenamento rural”. “E esse ordenamento deve também ser focado na gestão dos riscos”, complementam.
Defenderam igualmente os especialistas a necessidade de políticas de apoio ao setor Florestal com características diferenciadoras para o território. “Necessitamos de um movimento associativo forte que deve ser apoiado, e não subsidiado, e necessitamos de novas competências e capacitação das autarquias”, foi expresso nas conclusões.
Foi ainda referida a necessidade de um Ordenamento do território onde se definam usos equilibrados do mesmo, “devendo as áreas afetas à florestal assentar num ordenamento florestal eficiente”, e numa gestão que se baseia em conhecimento científico.
E aqui mostrou-se fundamental a formação de Engenheiros Florestais em Portugal, “uma formação que tem sido diminuta e, por isso, não tem capacidade de responder à crescente necessidade de desafios que se colocam na gestão dos recursos florestais”, lamentam.
Ana Grácio Pinto

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.