Câmara de Santarém distribui milhares de bilhetes para a Feira da Agricultura

Data:

A Câmara de Santarém vai oferecer bilhetes a todos os munícipes que queiram visitar a Feira da Agricultura no dia 7 de junho, que será o dia de Santarém naquele evento, que se realiza de 2 a 10 de junho, no Centro Nacional de Exposições.

A autarquia está preparada para oferecer 40 mil bilhetes mas o presidente da autarquia, Ricardo Gonçalves, diz que se forem necessários mais, ninguém ficará á porta. “Em algumas freguesias, sobretudo do norte do concelho, já não há aquela tradição que já houve de visitação à Feira da Agricultura. Queremos reverter isso”, explicou Ricardo Gonçalves.

Os bilhetes serão distribuídos até dia 6 no posto de turismo e em todas as juntas de freguesia do concelho mas a vice-presidente da autarquia, Inês Barroso, apontou ainda outras duas formas de entrar à borla na feira, no dia 7 de junho.

“Quem levar um barrete de campino na cabeça pode entrar”, explicou a vereadora, o mesmo acontecendo a quem se registar na APP da autarquia.

O diretor executivo do CNEMA, Vasco Gracias, não esconde que “para a Feira é fundamental que o município de Santarém esteja presente”, e diz que é fundamental que todos os que vão à feira saibam que estão em Santarém.

O Olival e o Azeite

A edição 2018 da Feira Nacional de Agricultura vai ter como tema principal o olival e azeite, mas vai também dar uma grande atenção ao cavalo e revitalizar algumas das tradições da antiga Feira do Ribatejo, que se realizava no Campo Infante da Câmara, no planalto da cidade.

O Presidente da República vai marcar presença no dia da inauguração e também no dia 8, no encerramento do Congresso Mundial do Azeite, uma das muitas organizações ligadas à agricultura e agroindústria que decorrerão durante o evento.

Guiness em 2019

Esta ação da autarquia em 2018 será uma espécie de experiência para anos futuros. Inês Barroso explica que em 2019 o desafio será maior, com a tentativa de entrar para o livro de recordes do Guiness com a maior concentração de barretes de campino.

Voltando a 2018, a Câmara de Santarém irá gastar um total de 25 mil euros com a ação que, além da oferta de bilhetes, inclui o pagamento do concerto com os HMB, uma largada na manga da Feira e toda a animação regional que irá acontecer ao longo da tarde e noite.

O município vai ainda estar representado com um novo stand, localizado à entrada do recinto, no hall do CNEMA, que pretende ser uma nova forma de comunicação, tendo como linha orientadora de promoção do concelho: Viver, Visitar e Investir em Santarém.

O stand terá um balcão do “Espaço Empresa”, da Loja do Cidadão, para ajudar os empresários e investidores no esclarecimento de dúvidas e encaminhamento de processos.

De 17 a 31 de maio a câmara lança o desafio para a criação de um slogan que será utilizado no stand de Santarém na Feira. A participação é feita na App do Município de Santarém, ficando a participação disponível apenas no primeiro dia do Concurso.

Todos os visitantes poderão utilizar os autocarros gratuitos entre o CNEMA e a Estação da CP (e vice-versa) que passarão de 15 em 15 minutos, com paragens em vários pontos da cidade.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.