Flores de papel de Campo Maior chegam ao Japão para ornamentar uma rua de Hiroshima

Data:

As famosas flores em papel feitas à mão em Campo Maior vão chegar ao Japão e ornamentar a entrada de uma dos maiores estádios de basebol daquele país.

As flores de papel feitas à mão pelos campomaiorenses e que transformam a vila de Campo Maior no maior jardim do mundo, por altura das Festas do Povo, estão prestes a dar-se a conhecer no Japão, através de uma iniciativa do município de Campo Maior, em colaboração com o Hiroshima Toyo Carp, um dos maiores clubes de basebol daquele país.
Segundo uma nota divulgada pela autarquia de Campo Maior, as flores de papel vão engalanar dois troços de rua junto à entrada principal do Mazda Zoom Zoom Stadium, que está a celebrar 10 anos de construção, recriando assim o ambiente das tradicionais Festas do Povo de Campo Maior.
“Este projeto implica a decoração da entrada principal do Mazda Zoom Zoom Stadium, com a criação de dois troços de rua decorados com flores de papel, tal como acontece durante as Festas do Povo, que estarão disponíveis para os fãs dos Carp entre os dias 25 e 27 de maio”, informa a nota divugada pela autarquia campomaiorense.
O estádio de basebol é também a ‘casa’ a casa dos Hiroshima Toyo Carp, a equipa daquela, uma das maiores cidades do Japão com 1.2 milhões de habitantes. Ali va dar-se a conhecer durante três dias, a arte centenária de fazer flores de papel dos campomaiorenses.
A divulgação das flores de papel de Campo Maior passará ainda por um espaço de promoção e divulgação turística do concelho e das Festas do Povo, que estará disponível durante os três dias do evento que, segundo as estimativas divulgadas na nota do município alentejano, “terá uma circulação superior a 100 mil pessoas, para além de uma ampla exposição mediática a nível nacional”.

Para ornamentar os dois troços de rua à volta do estádio estão a ser criadas 30 mil flores de papel

30 mil flores de papel

O presidente da câmara assume que esta é “uma oportunidade única de divulgar Campo Maior e as Festas do Povo junto de um país que, como sabemos, é também conhecido por trazer milhares de turistas para a Europa”.
Ricardo Pinheiro diz que o município “abraçou desde logo esta iniciativa, desenvolvendo todos os esforços necessários para fazer florir, com as flores de Campo Maior, a cidade de Hiroshima”, numa iniciativa que contou com o apoio do Embaixador de Portugal no Japão, Francisco Xavier Esteves.
Para ornamentar os dois troços de rua à volta do estádio vão ser necessárias cerca de 30 mil flores de papel. A a grande maioria delas estão a ser produzidas no Japão por uma equipa de técnicos do município de Campo Maior que está a trabalhar em Hiroshima.
Durante o mês de abril, foram enviadas para o local alguns milhares de flores que, pela sua complexidade, foram produzidas em Campo Maior, bem como todo o material necessário para terminar os elementos para concretizar a decoração projetada, informa ainda a nota da Câmara Municipal.
Os Hiroshima Toyo Carp são um dos mais conceituados clubes de basebol profissional do Japão e bicampeão (em 2016 e 2017) da Liga Central do Campeonato de Basebol Profissional do Japão, competição que já venceram por várias vezes, e que é a principal divisão deste desporto naquele país.
O seu estádio, o Mazda Zoom-Zoom Stadium, onde irão estar instaladas as duas ruas com as flores de Campo Maior, tem capacidade para 32 mil espetadores.

Dois troços de rua da entrada principal do Mazda Zoom Zoom Stadium vão ser decorados com flores de papel
Dois troços de rua da entrada principal do Mazda Zoom Zoom Stadium vão ser decorados com flores de papel

Festas de todo um povo

As Festas do Povo em Campo Maior são assim chamadas porque é a população que dá o grande contributo para a sua realização, ao elaborar, nos meses anteriores, as flores em papel que vão ornamentar as ruas da vila.
“Sacrificam as merecidas horas de descanso para dar forma às flores e demais arranjos sem os quais Campo Maior não se poderia transformar, da noite para o dia, no mais belo dos jardins”, assinala o site oficial das Festas do Povo.
As festas, por tradição, só acontecem quando o povo quer, já que a sua realização depende do voluntariado e da força de vontade das pessoas.
A preparação é feita rua a rua, sendo que o trabalho desenvolvido em cada uma delas fica em segredo, mesmo para amigos e familiares dos moradores, e só é dado a conhecer na noite da enramação (quando são decoradas as ruas).
As últimas Festas do Povo tiveram lugar em agosto de 2015 e levaram a Campo Maior cerca de 700 mil pessoas, vindas de todo o país, da vizinha Espanha, da comunidade local emigrante e de outros países europeus.
Foram decoradas perto de 100 ruas com flores de papel, o equivalente a uma distância de aproximadamente 20 quilómetros. No total, foram utilizadas cerca de 30 toneladas de materiais e o trabalho voluntário de cerca de 5000 pessoas, infirma o site oficial das Festas do Povo.

Ana Grácio Pinto

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.