FPF reforça prémios na Taça de Portugal

Data:

O vencedor da Taça de Portugal de futebol, competição em que ainda estão FC Porto, Sporting, Desportivo das Aves e Caldas, irá receber 300 mil euros de prémio, parte dos 4,5 milhões de euros de um ‘bolo’ total.
A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) revelou hoje o reforço, em relação à última época, de um milhão de euros na verba a distribuir por todos os clubes que entraram em prova, num total de 153.
“Esta verba extraordinária será dividida pelos 153 clubes participantes, de acordo com a fase atingida na prova. O reforço financeiro é ajustado proporcionalmente, em função do número de partidas disputadas por cada equipa”, refere a FPF, sem detalhar as verbas até ao final.
O organismo federativo especifica apenas que na primeira eliminatória, com 120 equipas, cada clube tinha direito a 2.000 euros, com a ronda inaugural a distribuir um total de 240.000.
“Este valor cresce a cada eliminatória até chegar aos 300 mil euros para o vencedor da prova”, indicou ainda a FPF.
Nas meias-finais da Taça de Portugal, o FC Porto visita o Sporting na segunda mão, depois de ter vencido no Dragão por 1-0, e o Caldas, a única equipa do Campeonato de Portugal, recebe o Desportivo das Aves, também com uma desvantagem de 1-0.
Ambos os jogos estão agendados para 18 de abril, com o Caldas-Desportivo das Aves com início marcado para as 18:30, e o Sporting-FC Porto às 20:30.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.