Estado espanhol quer manter a pressão sobre a justiça alemã no caso Puidgemont

Data:

O Juiz do Supremo Tribunal espanhol, não desiste do caso Puidgemont e confrontado com uma decisão adversa da justiça alemã, vai agora dirigir ao Tribunal de Justiça da União Europeia, com sede no Luxemburgo um pedido de esclarecimento a fim de se determinar se os juízes alemães teriam aplicado bem a ordem europeia de detenção.

Ao aceitar a fiança de Puidgemont o tribunal alemão revela alguma cautela, abrandando uma decisão eventualmente mais dura, até para se defender de um dado novo surgido já esta semana. As autoridades Belgas estão a investigar o facto de Carlos Puidgemont ter sido detido, graças a um dispositivo de geo-localização, o que sendo ilegal, tornaria de imediato aquele processo também ilegal.

Por outro lado a justiça alemã sente algum embaraço pelo facto da extradição poder custar 12 anos de prisão a Puidgemont, não tendo as provas apresentadas um carácter objetivo (responsabilidade objetiva nas vítimas das rebeliões) como pretende e defende o estado espanhol.

O tempo torna-se escasso e por isso o estado espanhol tem agora mais pressa e tenta pressionar mais a justiça alemã, que se decidiu não entregar Puidgemont pelo crime de rebelião, ficando desde logo também impossibilitada de o poder julgar por esse delito. Por isso encontrar um erro processual na decisão alemã, parece por agora a única opção da acusação de Madrid. Mas isso só o tribunal Europeu poderá vir a decidir.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.