França: Grupo Estado Islâmico reivindica ataques em Carcassonne

Data:

O grupo extremista Estado Islâmico reivindicou os ataques de hoje no sul de França, que fizeram quatro mortos, incluindo o atacante, divulgou a agência de propaganda dos ‘jihadistas’, Amaq.

“O homem que lançou o ataque de Trèbes no sul de França é um soldado do Estado Islâmico, que agiu em resposta ao apelo” do grupo “para atacar países membros da coligação” internacional que combate os ‘jihadistas’, lê-se no comunicado.

Redouane Lakdim, 26 anos, sequestrou trabalhadores e clientes num supermercado de Trèbes, perto de Carcassonne, no sul de França, afirmando agir em nome do Estado Islâmico.

Lakdim matou duas pessoas no supermercado, sendo morto no assalto da polícia que pôs fim ao sequestro.

Antes, o atacante roubou um automóvel em Carcassonne, matando um passageiro e ferindo o motorista, e, no caminho para Trèbes, disparou seis tiros contra um grupo de quatro polícias, ferindo um deles, sem gravidade, segundo fontes próximas da investigação.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.