Produção das barragens bateu recorde devido à chuva dos últimos dias

Data:

A produção de eletricidade bateu o recorde na última quarta-feira, com as barragens a atingirem um novo máximo histórico devido à chuva dos últimos dias, anunciou em comunicado a REN – Redes Energéticas Nacionais.

Segundo a empresa gestora da rede elétrica, registou-se um novo máximo histórico na produção nacional de eletricidade, de 12.043 megawatts (MW) na quarta-feira, superior em 555 MW ao anterior valor máximo, datado de 18 de fevereiro de 2016.

Também na quarta-feira, “com a chuva dos últimos dias” a produção hidráulica alcançou um novo máximo com 5.689 MW, 142 MW acima do anterior máximo de 15 de fevereiro de 2016, avança a REN, referindo que a potência instalada atualmente é de 7.193 MW.

No mesmo dia, o consumo nacional atingiu 8.417 MW e o sistema exportava cerca de 3.600 MW. O máximo histórico do consumo nacional é de 9.403 MW registado em 2010.

A empresa liderada por Rodrigo Costa refere ainda que no dia 26 de fevereiro a exportação de energia elétrica ultrapassou pela primeira vez os 4.000 MW. O novo máximo agora fixado, 4.042 MW, é superior em 400 MW ao anterior, verificado em 02 de janeiro de 2017.

A rede de Transportes também bateu o recorde na quarta-feira com 9.240 MW, 100 MW acima do anterior máximo de 18 de fevereiro de 2016.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.