Estado investiu 100 mil euros em peças de arte para museus e palácios

Data:

A Direção-Geral do Património Cultural gastou 101.518 euros em peças de arte antiga, moderna e contemporânea para coleções de museus e palácios nacionais, em 2017, indicou hà agência Lusa fonte deste organismo.

Fora desde valor estão ainda os 5,55 milhões para a compra de seis quadros de Maria Helena Vieira da Silva (1908-1992) para o museu com o seu nome, em Lisboa, pagos aos herdeiros do colecionador Jorge de Brito (1928-2006).
De acordo com o gabinete de comunicação da Direção-Geral do Património Cultural (DGPC), as aquisições vão desde pintura, escultura e fotografia a peças de loiça, compradas a colecionadores privados ou através de leiloeiras.
Na área da fotografia, foi adquirido um conjunto de quatro obras de artistas portugueses contemporâneos à colecionadora Isabel Vaz Lopes, que já se encontravam depositadas no Museu Nacional de Arte Contemporânea – Museu do Chiado, por 35.200 euros.
As obras adquiridas a Isabel Vaz Lopes são duas peças da série “Shelter”, de Augusto Alves da Silva, uma da série sem título de José Luís Neto, e “Full Moon”, de Júlia Ventura.
Por 30 mil euros, o colecionador Vitor Bandeira vendeu à DGPC a escultura “Discípulo escutando Buda”, que ficou inserido na coleção do Museu Nacional de Etnologia, onde também já se encontrava em depósito.
A DGPC comprou por 20 mil euros, a Alexandre Volta e Sousa, a pintura do século XVI “Santiago e Doadora”, pertencente ao círculo do artista espanhol Juan de Borgoña, para o Museu Nacional de Arte Antiga, em Lisboa, encontrando-se exposta nas salas de pintura europeia.
Para o Museu Nacional Soares dos Reis, no Porto, foi adquirida a pintura “O vestido verde”, de Aurélia de Sousa, por 7.500 euros, à colecionadora Maria José Pinto Terrão.
À leiloeira Renascimento, por 3.516 euros, foi comprada a peça “Ballet”, de Almada Negreiros, para o Museu Nacional do Teatro e da Dança, em Lisboa.
Foi ainda adquirida uma peça em loiça à Cabral Moncada Leilões, por 1.721 euros, para o Palácio Nacional da Ajuda, que também recebeu novas peças do serviço D. Amélia, por 573 euros, compradas à leiloeira Palácio do Correio Velho.
Também à Cabral Moncada Leilões foi adquirido um conjunto de peças para o Palácio Nacional de Mafra por 1.106 euros, e, à colecionadora Luísa Maria Ramos Crick, uma fotografia de João Francisco Camacho, de 1888, por 700 euros, para o Museu Nacional de Arte Contemporânea – Museu do Chiado.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.