Ministério Público acusa filhos do antigo embaixador do Iraque de tentativa de homicídio

Data:

O Ministério Público deduziu acusação contra os filhos do antigo embaixador do Iraque em Portugal por tentativa de homicídio de um jovem em Ponte de Sor, distrito de Portalegre, em 2016.

A decisão do Ministério Público o foi divulgada na página da Internet do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Évora, sem identificar os arguidos.
Porém, fontes judiciais confirmaram à agência Lusa que são os filhos do antigo embaixador do Iraque em Portugal.
O comunicado do DIAP de Évora refere que “o Ministério Público deduziu acusação para julgamento por tribunal coletivo contra dois arguidos imputando-lhes a prática de um crime homicídio na forma tentada”.
De acordo com a acusação, os factos ocorreram no dia 17 de Agosto de 2016 na localidade de Ponte de Sor.
“Ainda segundo a acusação, os arguidos, na sequência de uma discussão e confrontos físicos anteriores, agrediram de forma violenta a vítima, derrubando-a e atingindo-a com murros e pontapés direcionados em especial à cabeça e à face, deixando-a inanimada e só devido à pronta intervenção médico-cirúrgica não sobreveio a morte”, lê-se no comunicado.
A 17 de agosto de 2016, jovem Rúben Cavaco foi espancado em Ponte de Sor pelos filhos do então embaixador do Iraque em Portugal, Haider e Ridha, gémeos que tinham na altura 17 anos.
O jovem sofreu múltiplas fraturas, tendo sido transferido no mesmo dia do centro de saúde local para o Hospital de Santa Maria, em Lisboa, e chegou mesmo a estar em coma induzido. Acabou por ter alta hospitalar no início de setembro de 2016.
Em Janeiro de 2017, fonte ligada ao processo revelou à agência Lusa que um acordo extrajudicial tinha sido “selado”. Rúben Cavaco terá recebido do diplomata iraquiano, então colocado em Portugal, 40 mil euros por danos morais, a que se juntaram 12 mil euros que o embaixador já tinha pago em despesas hospitalares.

Arguidos não terão sido ainda notificados

Fontes judiciais explicaram à agência Lusa que o processo de investigação foi encerrado e que, sendo proferido o despacho de acusação, aguarda-se que os arguidos sejam notificados.
O semanário ‘Expresso’ publica hoje uma notícia onde refere que a advogada dos arguidos ainda não recebeu a notificação.
“Ainda não fomos notificados”, disse ao ‘Expresso’ Dina Fouto, advogada de um dos gémeos.
De acordo com a notícia daquele semanário, Dina Fouto disse ainda que “há que lamentar o facto dos intervenientes processuais terem conhecimento dos actos processuais primeiramente por outras vias que não as oficiais e processualmente adequadas”.
“Há anda a questão do levantamento da imunidade, que estando em falta, poderá vir a inquinar a atuação do MP, neste momento, reforço, aguardamos a notificação”, disse ainda a advogada, citada na notícia do ‘Expresso’.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.