Papa Francisco recebeu um Lamborghini e mandou leiloá-lo

Data:

Por decisão do Papa Francisco, as receitas serão destinadas à campanha ‘Regresso às Raízes’ da Fundação AIS (Ajuda à Igreja que Sofre), a uma comunidade que apoia mulheres vítimas de tráfico e de redes de prostituição e a duas associações que ajudam populações africanas.

A marca de carros Lamborghini ofereceu ao Papa Francisco um modelo único, e o líder da Igreja Católica decidiu que a viatura será leiloada para fins caritativos. Francisco recebeu as chaves das mãos de diretores da fábrica italiana, benzeu e assinou o carro e revelou que este será leiloado – pela leiloeira Sotheby’s – para ajudar quatro instituições.
O Papa Francisco determinou que o dinheiro arrecadado vai ser usado para financiar um projeto de reconstrução de casas, locais de culto e infraestrutura pública no Iraque, a fim de ajudar os cristãos que fugiram da guerra a recuperar as “suas raízes e dignidade”, indicou a Santa Sé. Este projeto, intitulado justamente ‘Regresso às Raízes’ é dinamizado pela Fundação AIS (Ajuda à Igreja que Sofre), na Planície de Nínive, Iraque, depois da devastação causada pelos jihadistas do auto-proclamado ‘Estado Islâmico’.

Benzido e assinado por Francisco será leiloado em favor de quatro organizações

A entrega do Lamborghini Huracán decorreu no pátio da Casa de Santa Marta, onde o Papa Francisco autografou e benzeu o automóvel, perante algumas personalidades da Igreja, entre as quais o presidente e o diretor do secretariado italiano da Fundação AIS.
Alfredo Mantovano e Alessandro Monteduro agradeceram, na ocasião, o gesto solidário do Sumo Pontífice, garantindo que as verbas a apurar com a venda do carro desportivo vão ajudar seguramente a “trazer mais alguns milhares de cristãos” iraquianos de regresso a suas casas.
Já em setembro passado, durante a apresentação internacional em Roma da campanha da AIS para a reconstrução das casas e igrejas cristãs na Planície de Nínive, o secretário de Estado, Cardeal Pietro Parolin, revelou o profundo compromisso pessoal do Santo Padre nesta iniciativa da Ajuda à Igreja que Sofre. Desde junho de 2014 até hoje, a AIS já doou 15.1 milhões de euros aos cristãos do Iraque.
O leilão vai beneficiar também três instituições italianas: uma comunidade que apoia mulheres vítimas de tráfico e de redes de prostituição e duas associações que ajudam populações africanas, uma das quais constituída por um grupo internacional de cirurgiões.
O preço do modelo está avaliado em cerca de 250 mil euros, mas o veículo deverá ser arrematado por um valor mais alto. O Papa Francisco, que costuma receber vários presentes, já havia leiloado em 2014, uma mota Harley Davidson. Francisco assinou a mota, que foi vendida por mais de 237 mil euros.
Em 2016, o Papa Francisco fez uma doação pessoal, de 100 mil euros, para a Clínica de São José, em Erbil, no chamado Curdistão Iraquiano, onde milhares de cristãos se refugiaram depois de, no Verão de 2014, terem sido forçados a abandonar as aldeias onde viviam, após os ataques jihadistas.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.