MORREU Alberto Avelino, Presidente da Assembleia Municipal de Torres Vedras

Data:

Alberto Avelino foi deputado à Assembleia Constituinte em 1975, tendo contribuído para a elaboração da Constituição da República Portuguesa de 1976. Foi o primeiro presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras eleito democraticamente, cargo que exerceu de 1976 a 1983, ano em que passou a ser deputado à Assembleia da República, presidindo a comissão parlamentar de Administração Interna e Poder Local. Foi deputado durante 12 anos até ter tomado posse como Governador Civil de Lisboa, em novembro de 1995, tendo exercido o cargo durante 7 anos. Foi presidente da Assembleia Municipal de Torres Vedras de 1986 a 1993 e de 2002 em diante. Alberto Avelino recebeu a Medalha de Mérito Municipal – Grau Ouro e, em 2015, a Câmara Municipal de Torres Vedras atribuiu o seu nome à praça a sul do parque urbano do Choupal.

Na sequência do seu falecimento a Câmara Municipal declarou três dias de luto municipal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.