As ‘Lusitaníadas’… ou como celebrar a Língua e Cultura Portuguesas com alunos de 11 cidades alemãs

Data:

Competições de pintura, poesia, teatro, música, dança e talento fizeram a edição de 2017. As ‘Lusitaníadas’ integram o plano de atividades da Coordenação de Ensino Português na Alemanha

Um dos eventos incluídos no plano de atividades da Coordenação de Ensino Português na Alemanha é o ‘Lusitaníadas’. A edição de 2017 deste evento que celebra a Língua e a Cultura Portuguesas decorreu a 6 de maio, em Osnabruck, depois do primeiro ter tido lugar em 2016, em Hannover. Organizadas por Carlos Correia, Marla Andrade e Teresa Barreiros, professores da rede EPE da área consular de Hamburgo , as ‘Lusitaníadas’ reuniram este ano docentes e alunos dos cursos de Língua Portuguesa de Osnabrück, Einbeck, Hannover, Wolfsburg, Bad Karlshafen, Bremen, Bremerhaven, Nordhorn, Minden, Hameln e Braunschweig, em colaboração com a comunidade portuguesa de Osnabruck, a Embaixada de Portugal em Berlim e o Consulado-Geral de Portugal em Hamburgo. Os alunos disputaram entre si a melhor qualificação nas áreas da música, da leitura, da dança, das artes, do desenho, do teatro e do desporto.
Carlos Correia diz que o evento nasceu da necessidade de criar uma ação que pudesse dar maior visibilidade aos cursos do Camões I.P. jundo das comunidades lusófonas. Sempre com a componente de promoção da língua e cultura portuguesas, objetivava-se “fomentar/aprofundar o contato e as relações de amizade entre alunos e famílias de diferentes cidades da Alemanha, numa primeira fase abrangendo os cursos de Língua e Cultura Portuguesas dos estados de Niedersachsen, Northein Westfallen e Hessen e a médio prazo no pressuposto de outras cidades e regiões se virem a juntar ao projeto, bastando para esse efeito a manifestação de interesse em nele participar”, recorda.
Surgiram assim, em 2016, as ‘Lusitaníadas’ que pretendem, essencialmente, reforçar nos alunos “os valores e atitudes de cidadania” através da competição desportiva, revelar as suas competências linguísticas e capacidades artísticas num concurso de supertalentos. É um verdadeiro encontro da lusofonia onde são reconhecidas “as qualidades destes jovens bilingues ou poliglotas”, mas passando a mensagem de que a frequência das aulas de Português são “um bom investimento no seu futuro”, sublinha Carlos Correia.

Presença das famílias
Na edição deste ano, o evento envolveu a comunidade educativa de várias localidades no norte da Alemanha. “Tal como na primeira edição, participaram cerca de 100 alunos oriundos das regiões de Bremen, Hannover e Osnabrück”, revelou Marla Andrade. Como estamos a falar de alunos de cursos extra-curriculares, não existe nenhum envolvimento neste evento, por parte das escolas são lecionados. Mas, em contrapartida, “a comunidade educativa anfitriã, cada ano organiza-se para preparar a logística do evento juntamente com o professor responsável da área e para receber os alunos e suas famílias das outras localidades”, sublinha a docente e coorganizadora das ‘Lusitaníadas’. E, tão importante quanto a ação em si, é a presença entusiasta das famílias dos alunos que “acompanham e motivam os seus filhos a participarem quer no torneio de futsal, quer no concurso de talentos”, elogia Marla Andrade.
Já Teresa Barreiros destaca a importância de haver apoio por parte de vários intervenientes e revela que este ano puderam ainda contar com a ajuda de uma empresa patrocinadora. Ajudas preciosas para efetivar um projeto trabalhoso. “A partir do momento em que a data e a localidade são definidas, o professor, juntamente com os representantes de pais da comunidade anfitriã, define um plano de atuação que vai desde a análise e decisão do local para o torneio desportivo e concurso de supertalentos, à listagem de materiais, géneros e recursos humanos necessários para dar resposta a um dos grandes desafios com que a comunidade acolhedora se depara, como é a questão das refeições”, explica.
A professora defende que o envolvimento da comunidade é bastante importante, já que a presença das famílias nas ações realizadas no âmbito dos cursos de Português, favorece “o interesse e desenvolvimento das capacidades e potencialidades dos jovens”. “Sem esta parceria comunidade-cursos, o evento não teria pernas para avançar. Uma vez que os participantes provêm de dezenas de locais diferentes e muitas vezes a centenas de quilómetros, são as próprias famílias que se empenham e se encarregam em levar os seus filhos ao local do evento”, conclui. O coordenador do Ensino Portugus na Alemanha já confirmou que as ‘Lusitaníadas’ regressam em 2018 e terão como palco a a cidade de Bremen.

Ana Grácio Pinto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.