Portugal promove roteiro na Venezuela para analisar condições de vida dos portugueses

Data:

Os nove mil quilómetros irão ser percorridos pelos conselheiros sociais, cônsules-gerais e consulados honorários

Para conhecer com mais profundidade as condições de vida dos portugueses na Venezuela, o Governo português inicia a 18 de julho um roteiro social com a participação dos conselheiros sociais e das comunidades e os cônsules gerais e honorários.
“No cumprimento de um dos compromissos assumidos aquando da minha última visita (a Caracas) vamos iniciar, no próximo dia 18, o denominado roteiro social pelas comunidades portuguesas na Venezuela”, revelou à Lusa o secretário de Estado das Comunidades Portuguesas. José Luís Carneiro acrescentou que o objetivo é visitar todos os Estados da Venezuela. “São cerca de nove mil quilómetros que irão ser percorridos pelos conselheiros sociais, pelos cônsules-gerais e também pelos consulados honorários”, explicou.
Precisou ainda que o esforço “destina-se a garantir o atendimento e o apoio às comunidades portuguesas que se encontram nos pontos mais recônditos da Venezuela” e não apenas na capital, Caracas. “Permitirá também não apenas um conhecimento mais rigoroso das condições de vida, de trabalho e de empreendimento dos portugueses da Venezuela, como ao mesmo tempo criará outras condições para o apoio consular sempre que se considere necessário”, acrescentou.
Entre 30 de maio e 2 de junho, José Luís Carneiro realizou uma visita à Venezuela, durante a qual contactou com as autoridades venezuelanas. Esteve ainda com portugueses radicados em Caracas, Maracay, Valência e Turumo, para se inteirar das preocupações da comunidade face à crise política, económica e social na Venezuela.

Acompanhar uma permanência consular
Numa entrevista concedida no inicio deste mês ao ‘Mundo Português’, José Luís Carneiro referia que, fruto dos encontros que realizou aquando da sua visita à Venenzuela, as autoridades daquele país assumiram o compromisso de “reunir regularmente com os empresários, procurando garantir maiores condições de segurança aos seus estabelecimentos” e também de “reativar a linha de crédito destinada à reabertura dos estabelecimentos destruídos pelos assaltos nos últimos meses”.
O governante português referiu ainda o concurso para o reforço do atendimento público no Consulado de Caracas, que estava a decorrer e visva, entre outras questões, ajudar a garantir permanência consulares nas comunidades mais afastadas dos grandes centros urbanos.
E revelava ainda “a intenção de ir, no princípio de julho com o Cônsul-geral de Caracas a uma permanência consular que será realizada nas partes mais recônditas da fronteira com outros países e onde irão também os conselheiros sociais, porta a porta, falar com famílias que tenham necessidades”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.