Papa Francisco chega hoje a Fátima “como peregrino”

Data:

Francisco fará três celebrações na Cova da Iria e terá encontros privados com autoridades políticas e bispos católicos. Uma visita com o lema ‘Com Maria, peregrino na esperança e na Paz’, na Peregrinação Internacional Aniversária do Centenário das Aparições

A viagem ruma a Fátima vai começar no dia 12 às 14 horas de Roma (menos uma em Lisboa), no aeroporto de Fiumicino, seguindo o voo papal para a Base Aérea de Monte Real, onde tem chegada previstas para as 16h20 horas locais.
Ainda em Monte Real decorre a cerimónia de boas-vindas e, às 16h35 horas, um encontro privado com o presidente da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa.
Às 16h55 horas, o Papa Francisco vai fazer uma visita à Capela da Base Aérea, onde já rezaram os Papas Paulo VI (1967) e João Paulo II (1991).
A deslocação para o Estádio de Fátima, em helicóptero, tem início previsto para as 17h15 horas e antecede a deslocação para o Santuário de Fátima, em viatura aberta.
O papamóvel que transporta Francisco, em direção ao Santuário, pelas estradas da Giesteira e de Minde, Rotunda Sul e Avenida D. José Alves Correia.
O primeiro momento da agenda do Papa no Santuário será a visita à Capelinha das Aparições, às 18h15 horas, para um momento de oração, recolhendo depois à Casa de Nossa Senhora do Carmo.
O Papa Francisco vai dirigir uma saudação aos peregrinos, pelas 21h30 horas, aquando da bênção das velas, na Capelinha das Aparições, seguindo-se a recitação do Rosário.
No dia seguinte, sábado 13 de maio, pontífice argentino começa por se encontrar (pelas 09h10 horas) com o primeiro-ministro português, António Costa, na Casa de Nossa Senhora do Carmo.
Pelas 09h40 horas, irá realizar uma visita à Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, onde estão sepultados os Pastorinhos de Fátima.

Quatro intervenções do Papa
A Missa da peregrinação internacional aniversária de maio, no Centenário das Aparições, tem início previsto para as 10 horas, no recinto de oração do Santuário.
Será durante esta celebração, o Papa Francisco vai proferir a sua única homilia em Fátima e dirigir uma saudação aos doentes.
No total, estão previstas quatro intervenções do Papa, na Cova da Iria.
Pelas 12h30 horas está previsto decorrer o almoço com os bispos de Portugal, na Casa Nossa Senhora do Carmo.
A cerimónia de despedida está marcada para a Base Aérea de Monte Real, às 14h45, de onde parte o voo papal, às 15 horas, em direção ao Aeroporto de Roma/Ciampino.
Refira-se que para a Missa presidida pelo Papa Francisco, o Santuário não encomendou qualquer peça de ourivesaria sacra, escolhendo obras “simbólicas” que fazem parte do seu atual acervo.
A cruz do altar que vai ser usada é oferta de São Pio de Pietrelcina, conhecido como Padre Pio, que chegou à Cova da Iria em 1959.
O Papa Francisco vai ainda usar os seus próprios paramentos, vindos do Vaticano, e presidir à Missa com um cálice e cibório que foram oferecidos ao Santuário, em 1968, pelos “doentes de Portugal”, numa obra de José Rosas, joalheiro do Porto.
A Custódia para a bênção dos doentes é da autoria de Joana Delgada e foi encomendada pelo movimento Adoração Noturna Espanhola, em 2011, para assinalar 25 anos de peregrinações a Roma.
Segundo os dados adiantados pelo Santuário, No novo Presbitério deverão estar cerca de 140 pessoas, entre as quais oito cardeais, 73 bispos e arcebispos, além dos membros leigos do séquito papal.
A Missa conta ainda com 1100 concelebrantes inscritos até ao momento.
Para a distribuição da Comunhão, estarão no altar 25 cálices e no recinto do Santuário cerca de 400 píxides, com ministros colocados também para lá da esplanada, na parte traseira da Basílica da Santíssima Trindade.
A cerimónia inclui o rito de canonização dos pastorinhos Francisco e Jacinta Marto, no seu início, que o Papa acompanha desde a cadeira da presidência.
Francisco seguirá a procissão do adeus, no final da Missa, desde o altar.
A Missa, em português, vai incluir evocações em várias línguas no momento da oração universal, como é tradição nas Peregrinações Internacionais Aniversárias: português, italiano, inglês, francês, polaco e árabe.
Na oração em árabe, vai rezar-se pelos migrantes, pelos pobres e pelos refugiados, “para que por intercessão de Maria, que conhece as suas dores, se sintam acolhidos por todos os que lhes oferecem dignidade e razões de espera”, adianta a página oficial da visita do Papa.
Para a Eucaristia, o Papa Francisco vai paramentar-se na Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, onde se recolhe, em oração, junto dos túmulos de Francisco e Jacinta, a partir das 09h40 horas.
O percurso entre a Casa de Retiros de Nossa Senhora do Carmo, que recebe o Papa, e a Basílica será percorrido em viatura fechada; no final da celebração eucarística, Francisco vai dirigir-se para Casa de Nossa Senhora do Carmo, onde almoça com todos os bispos portugueses.
O início da viagem de regresso à Base Aérea de Monte Real, de onde parte o avião da TAP para Roma, é feito em papamóvel, até à Rotunda Norte, onde decorre uma pequena cerimónia de despedida, com um momento musical, a cargo da Orquestra de Fátima e do Conservatório de Fátima-Ourém, antes de o Papa entrar numa viatura fechada que o levará a Monte Real.

Sabia que…
– Para o presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa, será “uma honra reencontrar” o Papa depois da visita que fez ao Vaticano, a 17 de março de 2016.
– De Roma também estão na comitiva papal os dois cardeais portugueses vivem no Vaticano – D. José Saraiva Martins (85 anos) e D. Manuel Monteiro de Castro (78), respetivamente prefeito emérito da Congregação para a Causa dos Santos e penitenciário-mor emérito do Supremo Tribunal da Penitenciaria Apostólica.
– O Papa Francisco recebeu solenemente a imagem original de Nossa Senhora de Fátima, venerada na Capelinha das Aparições, a 12 de outubro de 2013 no Vaticano, e depositou um rosário a seus pés como oferta pessoal.
– As aparições na Cova da Iria têm sido uma referência de intervenções e gestos do Papa: Francisco pediu aos bispos portugueses que consagrassem o seu pontificado a Nossa Senhora de Fátima, o que aconteceu em 13 de maio de 2013, dois meses após a eleição do sucessor de Bento XVI.
– Todas as alocuções e intervenções do Papa Francisco na Missa de 13 de maio em Fátima vão ser em Português, por opção do Santo Padre, que decidiu também ser ele, pessoalmente, a dar a Bênção aos Doentes.
A Oração dos Fiéis, como é tradição nas Peregrinações Internacionais Aniversárias, será rezada em seis línguas: português, italiano, inglês, francês, polaco e árabe.
– O pontífice é o quarto a visitar Portugal, depois do Papa Paulo VI em 1967, João Paulo II (três vezes – 1982, 1991 e 2000) e o Papa emérito Bento XVI (em 2010).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.