Centro europeu de biotecnologia vai nascer no Porto

Data:

O investimento rondará os 50 milhões de euros e vai permitir, em cinco anos, a contratação de mais de 100 investigadores. A informação foi veiculada pela Universidade Católica, que assinou com a empresa norte-americana Amyris, o protocolo que visa a criação de um HUB de Biotecnologia e um centro de excelência europeu de bioprodutos na Escola Superior de Biotecnologia do Porto.

As duas entidades vão estabelecer uma plataforma de colaboração, integrando a tecnologia Amyris na Escola Superior de Biotecnologia, tendo em conta a atual capacidade do centro de investigação. O acordo permitirá o desenvolvimento de projetos de investigação para a Amyris e setor da biotecnologia, contratos com empresas na Europa para produção sustentável de compostos bioativos chave; e a promoção de programas de formação avançada no domínio da biotecnologia para alunos de mestrado e doutoramento.
Uma plataforma automatizada de bioengenharia será instalada na Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica, no Porto, que permitirá desenvolver conhecimento de ponta e transferi-lo para o setor industrial, produzindo compostos através de processos de biologia sintética, caracterizando-os e explorando o seu potencial face às necessidades da indústria.
O objetivo principal desta parceria é potenciar a capacidade de desenvolvimento de bioengenharia em Portugal, criando um importante centro europeu de I&D+I em bioprodutos. “Pretendem recrutar-se cientistas de topo para os laboratórios de desenvolvimento conjuntos e transferir tecnologia que incremente a competitividade das empresas europeias, e em particular dos países atlânticos, na área da bioeconomia”, informa a Universidade Católica. Como objetivos chave do projeto estão a criação de emprego científico para investigadores e oportunidades de negócio em Portugal e na Europa. Portugal poderá tornar-se um centro europeu para a tecnologia que potencie a bioeconomia ao criar oportunidades de negócio locais e postos de trabalho.
A Escola Superior de Biotecnologia integra a Universidade Católica Portuguesa, no Porto, e oferece cursos de licenciatura, mestrado, doutoramento e pós-graduação nas áreas das ciências da vida (nutrição, microbiologia) e engenharia (alimentar, ambiente e biomédica). Foi pioneira no lançamento da formação em Engenharia Alimentar em Portugal, há mais de 30 anos, oferecendo ainda a única licenciatura em Microbiologia existente no país.
A Amyris desenvolve soluções  através de engenharia metabólica e de técnicas de screening, aproveitando a forma como os microrganismos processam os açúcares para a obtenção de produtos de valor acrescido para vários setores.

Ana Grácio Pinto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.