Portugal é o país da UE que lidera entrada de remessas

Data:

Portugal foi o país da União Europeia (UE) que recebeu mais remessas de transferências pessoais de emigrantes em 2014. Segundo o Eurostat, foram enviados para o país 4,8 mil milhões de euros no ano passado.
Desse total, 2,6 mil milhões foram remessas de residentes na União Europeia e 2,2 mil milhões foram transferidos por emigrantes fora do espaço comunitário, indica ainda o Gabinete de Estatísticas da União Europeia.
Em segundo lugar nas entradas de dinheiro proveniente de emigrantes, segundo também o Eurostat, está a Polónia (2,8 mil milhões de euros), seguida do Reino Unido (2,4 mil milhões), Itália (2,1 mil milhões) e Roménia (2,0 mil milhões).
França e Suíça lideram envios
O Relatório Estatístico da Emigração portuguesa referente a 2014 – elaborado pelo Observatório da Emigração para a Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas – refere que os dois países onde residem mais portugueses, França e Suíça, foram também aqueles de onde tiveram origem mais de metade das remessas recebidas em Portugal no ano passado: 29% e 26%, respetivamente. O terceiro país foi Angola, de onde vieram 8% das remessas recebidas, “facto que constitui um bom indicador da transformação de um antigo país de origem da imigração para Portugal em país de destino da emigração portuguesa”, lê-se no relatório.
Reino Unido, Alemanha, Espanha que são com a Suíça, os principais destinos da emigração atual, ocuparam em 2014, as 4ª, 5ª e 6ª posições entre os países de origem das remessas, todos com valores acima dos 150 milhões de euros. Entre os países com valores abaixo dos 150 milhões de euros anuais, estavam no ano passado os Estados Unidos da América, o Luxemburgo e a Holanda e Bélgica, que ocuparam as 7ª, 8ª, 9ª e 10ª posições. No conjunto, estes dez países estiveram na origem de 93% do valor total das remessas recebidas em Portugal em 2014.
Convém lembrar que os EUA têm uma emigração antiga, com poucas entradas atuais de portugueses, o Luxemburgo é um país de pequena dimensão, enquanto Holanda e Bélgica, apesar de integrarem a lista dos dez principais países de destino dos portugueses, são ainda países com números de emigração baixos.
O Relatório da Emigração revela ainda, com base em dados do Banco Mundial, que em 2013 Portugal era o 25º país do mundo com mais remessas recebidas. Na Europa, oito países recebiam um valor absoluto superior em remessas – França, Alemanha, Bélgica, Espanha, Ucrânia, Itália, Polónia e Rússia. À exceção da Bélgica, todos aqueles países tinham maior dimensão populacional, por isso, em termos relativos, Portugal era juntamente com a Bélgica o país que mais remessas recebia em 2013.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.