Orçamento será apresentado “assim que possível”

Data:

O Governo do PS considera que “já se perdeu muito tempo” e apresentará uma proposta de Orçamento do Estado para 2016 “assim que possível”, refere uma nota divulgada pelo gabinete do primeiro-ministro, António Costa.

“O Governo apresentará o Orçamento assim que possível. Já se perdeu muito tempo. O país precisa de ser governado e não de quezílias institucionais”, lê-se na nota enviada pelo gabinete do primeiro-ministro à agência Lusa.

De acordo com a edição deste sábado do Diário de Notícias, o Governo de António Costa “quer a aprovação final do Orçamento do Estado de 2016 em março – mas só depois de Cavaco Silva já não ser Presidente da República”.

O candidato presidencial Marcelo Rebelo de Sousa disse, em Paris, que não se pode esperar “meses e meses” para ter o orçamento para 2016 e espera que Portugal tenha orçamento antes da tomada de posse do novo presidente.

“Nós não podemos esperar meses e meses e meses para ter o orçamento para 2016. Espero que o Orçamento do Estado esteja aprovado e tenha entrado em vigor no momento da posse do novo Presidente que é no dia 09 de março. O país deve contar com um orçamento antes de março de 2016 e mesmo assim estamos a falar de três meses praticamente sem orçamento”, declarou o candidato presidencial.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.