Aluna da Universidade de Coimbra vence “Golden Lotus Internacional Design Competition for Students”

Data:

Uma aluna de Mestrado do Departamento de Arquitetura (DARQ) da Universidade de Coimbra (UC), foi a vencedora do “Golden Lotus Internacional Design Competition for Students” em “Arquitetura e Paisagem” da MIF – Macao International Trade and Investment Fair.

Inês Ribeiro, a autora do projeto que resultou de um ano de investigação desenvolvida na disciplina de Projeto V, revela que “é um privilégio e uma honra ver o trabalho de um ano intensivo ser premiado internacionalmente. Significa que o esforço que implica a formação é compensatório, e é também uma motivação para continuar o trabalho e dedicação em arquitetura”.

O Projeto V foi desenvolvido ao longo do ano letivo de 2014-2015, e enquadra-se no The Macau-Coimbra Project que promoveu a investigação no âmbito das metamorfoses do território de Macau.

Inês Ribeiro confessou que este prémio torna-se ainda mais gratificante devido ao facto de o trabalho ter sido desenvolvido em Macau, “implicando uma dificuldade acrescida, que existe sempre que se desenha um projeto arquitetónico para uma comunidade em que não se está inserido, e que compreende vivências e linguagens de cidade muito diferentes das ocidentais”.

Este trabalho académico prevê que se desenhe uma proposta de linha de Metro Ligeiro para Macau, como alternativa à solução que se encontra em construção neste momento, bem como um desenho renovado do waterfront e skyline da Peínsula.

Considerando as necessidades locais, o projeto M + OO (M + Infinite) que se divide em Estação de Metro, Hotel, Mercado Urbano e espaços comerciais, é uma proposta de resposta à histórica presença de água em Macau.

Desse modo, o objetivo deste projeto passa pela criação de um espaço público e de movimentos urbanos que potenciem a criação de eixos urbanos de conexão do interior da cidade com o aterro sobre a água, onde se localiza o programa principal.

No interior da malha urbana é pretendida uma Estação de Metro que incorporará um programa público de modo a potencializar a criação de espaços vividos, com vida urbana. No aterro sobre a água idealiza-se um complexo amplo, transparente, de linhas rígidas e retilíneas, rasgadas pela alameda pedonal que marca toda a nova waterfront. No interior do complexo é planeado um espaço público, denominado Space (Infinite Space), este espaço, simbolizando o infinito seria um espaço limitado mas com infinitos movimentos e encontros urbanos.

Da configuração espacial, a curva e a diagonal, nasce, deste modo, uma resposta provocante à arquitetura megalómana e formatada dos casinos presentes no território. Recorre-se à ideia de megaestrutura mas desconstruindo-a numa cobertura que cria um objeto marcante mas que permite ao transeunte a perceção da cidade em comunhão com a água.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.