Neuss acolhe exposição sobre 35 anos da obra de Souto de Moura

Data:

«Souto de Moura 1980 – 2015» é o tema de uma exposição sobre 35 anos da obra do arquiteto Eduardo Souto de Moura, galardoado com o Pritzker em 2011. Patente na Fundação Insel Hombroich em Neuss, Alemanha, reúne 14 projetos de um dos principais representantes da arquitetura portuguesa contemporânea e pode ser visitada até 23 de agosto.

A exposição é realizada pela Fundação Insel Hombroich em parceria com a Ordem Nacional de Arquitectos da Alemanha (BDA), e está patente num pavilhão desenhado por outro nome de referência da arquitetura, Álvaro Siza Vieira, o primeiro arquiteto português a receber o Pritzker, em 1992.
«Souto de Moura 1980 – 2015» reúne 14 projetos do arquiteto portuense, e é uma iniciativa de Nuno Graça Moura, arquiteto e antigo colaborador de Eduardo Souto de Moura. Reúne maquetes, plantas, desenhos e fotografias das obras realizadas pelo arquiteto portuense ao longo de três décadas e meia, sendo algum deste material inédito, mostrando a evolução do processo criativo daquele que é considerado um dos arquitetos mais relevantes da atualidade, vencedor em 2011 do prémio Pritzker, mais alta honraria do mundo da arquitetura.
Em destaque estão as obras mais recentes de Souto de Moura, como a Central Elétrica do Tua, ou o crematório na Bélgica, mas, segundo a organização, a iniciativa “pretende ser o mais abrangente possível, tendo-se por isso selecionado alguns dos mais relevantes trabalhos realizados por Souto de Moura”.
A exposição integra um catálogo bilingue (em alemão e inglês), da autoria de Nuno Graça Moura com design de António Queirós, e textos, entre outros, de Eduardo Souto de Moura, Carlos Machado e Frank Boehm. De acordo com um texto divulgado pelo curador, o objetivo é “levar ao público germânico uma nova perspetiva de um dos mais surpreendentes arquitetos da atualidade”.
“Uma seleção é, por natureza, sempre parcial e incompleta”, sublinhando, no entanto, que “as obras de Souto de Moura crescem com o tempo, como é privilégio das criações maiores, e continuamente desvendam pistas para a compreensão da obra na sua globalidade”.
Souto de Moura é um dos principais representantes da arquitetura portuguesa contemporânea. A sua obra logo ganhou reconhecimento e influência internacional e combina o respeito pelos modos de construção regionais com uma linguagem de forte influência modernista. Entre os edifícios mais famosos estão a reconstrução do convento franciscano de Santa Maria do Bouro, em Amares, do Estádio Municipal de Braga e o museu Casa das Histórias – Museu Paula Rego, em Cascais.

«Souto de Moura 1980 – 2015»
De 18 de abril a 23 de agosto
Insel Hombroich Foundation
Siza Pavillon
Raketenstation Hombroich, 41472 Neuss
De quarta-feira a domingo, das 12h às 18h

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.