Canadá: Deputado diz que política de imigração causa “sofrimento” às famílias portuguesas

Data:

O deputado federal canadiano Andrew Cash afirma que o governo do seu país de ter uma política de imigração falhada, que causa “muito sofrimento” às famílias portuguesas. Num discurso proferido no parlamento em Otava, o político do NDP (partido de esquerda) disse estar preocupado com o que considerou “discriminação racial” para com os imigrantes portugueses e latinos.

Durante o discurso, proferido na passada semana, Andrew Cash apontou “a discriminação racial” e a fiscalização dirigida “principalmente a imigrantes portugueses e latinos” no seu distrito eleitoral, Davenport, na cidade de Toronto. “Este verão, agentes dos Serviços de Fronteiras do Canadá (CBSA, sigla em inglês) alegadamente foram a padarias, centros comerciais e a locais de construção pedindo aos trabalhadores que se identificassem”, referiu o deputado do NDP (Partido dos Novos Democratas) perante a Câmara dos Comuns, dirigindo-se ao Presidente da Câmara (Speaker).
O parlamentar eleito por Davenport, o círculo eleitoral onde reside a maior comunidade portuguesa, frisou ainda que “esta limpeza (de trabalhadores ilegais) criou indignação, raiva e medo em muitos dos bons trabalhadores das comunidades imigrantes”. “Ouvi pela primeira vez falar dessas fiscalizações através de um estudante de uma escola secundária, que à beira de lágrimas me contou a história do seu pai, que trouxe a família para o Canadá há uns anos atrás, proveniente de Portugal, conseguiu um emprego e está a trabalhar no duro. Estão a construir a vida aqui, mas como os contratos de trabalho estão a expirar, estão com medo de também serem alvo de fiscalização por parte da imigração”, relatou.
Andrew Cash referiu ainda que com estas medidas, em vez de incentivar as famílias imigrantes de bons trabalhadores, o governo “está a assustá-los”. O deputado defendeu que este sistema necessita de “ser corrigido, pois não funciona”, e devem-se colocar as “necessidades das famílias no coração do sistema de imigração”.
“Enorme falhanço”
Dias antes, numa entrevista à Lusa, o deputado federal já havia afirmado que a política de imigração do Governo Conservador tem sido um “enorme falhanço” e tem causado “muito sofrimento” às famílias portuguesas.
“O programa do trabalhador estrangeiro temporário tem sido um enorme falhanço do Governo (conservador). Habitualmente quem era suficientemente bom para trabalhar, podia aqui ficar, e têm-se verificado alguns problemas com famílias portuguesas porque vêm alguns familiares com um contrato de trabalho e depois passados uns anos mandam-nos para casa”, disse Andrew Cash à agência Lusa.
O deputado lamentou ainda o facto de este “não ser o Canadá que deve ser”. “Este não é o Canadá que acredito que devemos ter. Se temos cá falta de trabalhadores, então devem cá poder ficar, e começar uma vida aqui. Foi assim que o país foi feito e o Governo tem-nos afastado disso, causando muito sofrimento a muitas pessoas da minha comunidade (Davenport)”, destacou.
Andrew Cash também abordou a política federal da imigração para a província do Ontário, nomeadamente Toronto, considerado o motor económico do Canadá. “Este Governo tem tirado milhões de dólares do programa de estabelecimento de imigração no Ontário e passou-o para o oeste do país, nomeadamente para Alberta e Saskatchewan, enquanto aqui (Ontário) temos empresas, nomeadamente na área do comércio, a necessitar de trabalhadores. O Governo (federal) não parece compreender a realidade aqui”, frisou.
O deputado criticou ainda o novo modelo ‘Express Entry’ de imigração, a entrar em vigor em janeiro de 2015, “pois quem tiver maiores qualificações terá prioridade e não se tem em consideração a questão familiar, dos que já cá estão e que se encontram à espera dos familiares para poderem juntar”. “No meu círculo eleitoral tenho famílias como é o caso de trabalhadores temporários, que têm filhos nas escolas, e agora o Governo quer mandá-los embora. Se trabalham e querem construir aqui uma vida, deve-se construir um sistema de imigração que privilegie essas famílias”, concluiu.
Davenport, área localizada na cidade de Toronto, tem cerca de 100 mil habitantes e é o círculo eleitoral onde reside a maior comunidade portuguesa, com 27,4 por cento, segundo dados de 2011. Calcula-se que existam no Canadá cerca de 550 mil portugueses e lusodescendentes, estando a grande maioria localizada na província do Ontário.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.