Cascais eleito melhor destino sustentável do mundo

Data:

A vila de Cascais foi recentemente distinguida com o prémio de melhor destino sustentável do mundo, em reconhecimento pelo trabalho desenvolvido pela autarquia na recuperação ambiental feita na Duna da Cresmina e na Quinta do Pisão.

O galardão foi entregue no âmbito da Feira Internacional de Turismo, em Berlim, na Alemanha e premiou Cascais entre os mais de mil destinos a concurso. A vila portuguesa recebeu do júri,o primeiro prémio «Vistas – VISION Innovation for Sustainable Tourism Awards 2014» (Prémio Inovação para a Sustentabilidade Turística 2014).
O prémio chegou na sequência do trabalho de requalificação ambiental iniciado em 2010 no Centro de Interpretação da Duna da Cresmina e na Quinta do Pisão, que levou à recuperação de 90 hectares na zona, inserida no Parque Natural de Sintra-Cascais.
Segundo a autarquia, no total foram colocados dois quilómetros de passadiços para evitar a destruição da duna da Crismina, alvo de recuperação e consolidação de vegetação, introdução de sinalética e pontos de observação.
Miguel Pinto Luz, vice-presidente da Câmara Municipal de Cascais, recebeu o prémio em Berlim e considerou que este vem “comprovar que Cascais é um destino de elite internacional”. Em declarações à Lusa, o autarca diz haver “três razões que fazem com que Cascais seja esse destino de elite: a preservação da Natureza, que ocupa um lugar central na nossa ação política; o facto de termos a melhor gastronomia, os melhores restaurantes e os melhores hotéis; e o facto de ser todos, portugueses e estrangeiros por igual”.
O Núcleo de Interpretação da Duna da Cresmina tem por objetivo de dar a conhecer a fauna e flora únicas associadas ao sistema de dunas do Guincho-Cresmina. O espaço leva os visitantes a explorarem, através de um percurso de passadiços, as dunas do Guincho e as suas especificidades, e observar plantas nativas que, num raio de muitos quilómetros, só se encontram ali, como a raiz-divina e a sabina-das-praias. Todo o percurso é acompanhado por painéis informativos, onde os visitantes identificam as várias espécies animais e vegetais.
A Quinta do Pisão de Cima, situada a norte do concelho de Cascais, estende-se por 380 hectares de área totalmente inserida no Parque Natural de Sintra-Cascais. Dedicada à atividade agro-silvo-pastoril, é um património importante, tanto na organização estrutural da paisagem, compartimentação e uso racional, como na presença de ruínas de valor cultural e arquitetónico. A intervenção nesta área resultou no surgimento de novos habitats e nichos ecológicos, que são hoje importantes para a preservação da natureza.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.