Luso-descendente Félix Braz é o novo ministro da Justiça do Luxemburgo

Data:

Foi o primeiro vereador luso-descendente, eleito para a autarquia de Esch Sur Alzette. Manteve o pioneirismo quando foi eleito para o Parlamento luxemburguês. Este mês, Félix Braz, filho de portugueses naturais do Algarve, assumiu o cargo de Ministro da Justiça do Luxemburgo. É o primeiro luso-descendente a ocupar um cargo a esse nível, mas afirma que há “muitos exemplos” de integração na comunidade portuguesa naquele país.

O primeiro luso-descendente a assumir o cargo de ministro no Luxemburgo, Félix Braz, afirmou que há “muito exemplos” de integração na comunidade portuguesa. Em declarações à Lusa no passado dia 4 de dezembro, no final da tomada de posse do novo governo liderado por Xavier Bettel, o novo ministro da Justiça luxemburguês lembrou que “nunca é fácil tentar integrar-se noutro país, e as pessoas que vão para outro país para melhorar as suas vidas são verdadeiros heróis”. “A integração não se mede só em termos de cargos políticos. Há muitos portugueses, e eu conheço muitos, que têm conseguido coisas valiosas aqui no Luxemburgo”, disse à Lusa Félix Braz.
O luso-descendente do partido Os Verdes tomou posse como ministro da Justiça no novo governo de coligação formado pelo Partido Liberal, socialistas e ecologistas.
Admitindo que o facto de ser o primeiro de origem portuguesa a assumir um cargo de ministro no Grão-Ducado “é um motivo de orgulho”, Félix Braz disse que espera “não ser o único”, uma frase que repete com frequência desde que se tornou no primeiro luso-descendente eleito para cargos políticos no país, em 1994.
Félix Braz, não se pode considerar um novato na política. Filho de portugueses naturais de Castro Marim, no Algarve, e nascido em Differdange, no sul do Luxemburgo, a 16 de Março de 1966, este luso-descendente de 47 anos, foi vereador e vice-presidente da Câmara de Esch-sur-Alzette, e posteriormente deputado no Parlamento luxemburguês. Na Câmara de Deputados do Grão Ducado do Luxemburgo, integrou entre outras, a Comissão de Negócios Estrangeiros e Europeus, Defesa, Cooperação e Imigração.
É de Montegordo, vila do concelho algarvio de Vila Real de Santo António, que Félix Braz preserva algumas das melhores recordações de Portugal, como revelou em 2007, numa entrevista a este jornal. Em Montegordo, deste 1975 e durante dez anos seguidos, passou dois meses, na altura das férias. “Tem uma praia bonita, grande, e come-se bem lá”, recordou num português correto e com acentuado sotaque algarvio. Depois, as visitas ao Algarve passaram a ser mais curtas, por «culpa» da carreira profissional e da vida política que entretanto abraçou.
O agora ministro da Justiça frequentou Direito na Sorbonne, em Paris, um curso que não chegou a concluir: convidaram-no para fazer o primeiro programa de rádio em português na RTL, entre 1990 e 1991, e mais tarde propuseram-lhe ser secretário do grupo parlamentar dos Verdes, cargo que ocupou até 2000. Está há 24 anos na vida política, primeiro como secretário do Grupo Parlamentar Os Verdes, depois, em 1995 foi eleito Conselheiro Comunal. Em 2000 assumiu o cargo de vice-presidente da Câmara D’Esch-sur-Alzette e foi confirmado no cargo em 2006. Foi então eleito para o Parlamento luxemburguês, cargo que acumulou até 2011 com o de vereador na Câmara de D’Esch-sur-Alzette. “Tenho a possibilidade de fazer o trabalho que gosto”, afirmou convicto a este jornal.
Como luso descendente, sublinhou que tenta realizar o seu trabalho “de forma a tratar os portugueses de maneira igual, nem melhor, nem pior”. Talvez a verdadeira revolução seja essa: considerar as pessoas que vivem no Luxemburgo, independentemente da sua origem, só pelo seu valor como cidadãos e não perguntar se essa pessoa é portuguesa, luxemburguesa, francesa ou espanhola”, sublinhava a este jornal.
Casado e pai de dois filhos, Félix Braz obteve em 2006 a Medalha de Comendador da Ordem de Mérito, atribuída pelo Presidente da República Cavaco Silva.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.