Cristiano Ronaldo com melhor arranque goleador de sempre

Data:

Cristiano Ronaldo reforçou o seu melhor arranque goleador de sempre na Liga dos Campeões, ao marcar no empate do Real Madrid frente à Juventus. O “7” dos “merengues” começou com um “hat-trick”, no reduto do Galatsaray (6-1), prosseguiu com “bis” nas receções a FC Copenhaga (4-0) e Juventus (2-1), e faturou  agora pelo quarto encontro consecutivo, algo que nunca tinha conseguido.

Cristiano Ronaldo está a protagonizar o seu melhor arranque goleador de sempre na Liga dos Campeões e, com oito tentos em escassos quatro jogos, já “ameaça” o recorde do argentino Lionel Messi.
O “7” do Real Madrid começou com um “hat-trick”, no reduto do Galatsaray (6-1), e prosseguiu com dois “bis”, nas receções a FC Copenhaga (4-0) e Juventus (2-1), sendo o líder dos marcadores, um tento à frente do sueco Zlatan Ibrahimovic.
Com oito tentos, o jogador dos “merengues” já bateu o seu recorde na fase de grupos (seis golos em 2009/2010 e 2012/2013), sendo que marcou nas três primeiras rondas pela segunda época consecutiva e já só está a cinco do seu máximo absoluto.
Melhor marcador da prova em 2007/2008 (oito golos) e 2012/2013 (12), Cristiano Ronaldo está também bem colocado – a meio – para bater o recorde do argentino Lionel Messi, do FC Barcelona, que marcou 14 golos na edição de 2011/2012.
Com os oito tentos apontados na presente época, o jogador de 28 anos passou a ser também o melhor marcador português de sempre nas taças europeias, ultrapassando o “rei” Eusébio, como já tinha feito na seleção “AA”, na qual ainda segue atrás de Pauleta.
Em 102 jogos europeus, Ronaldo totaliza 59 golos, todos na principal prova europeia de clubes, contra 57 de Eusébio da Silva Ferreira, em 75 jogos pelo Benfica – 46 na Taça dos Campeões, sete na Taça das Taças e quatro na Taça das Cidades com Feiras.
Incluindo todas as provas da UEFA está em igualdada com o francês Thierry Henry e o sueco Henrik Larsson, a três do sexto, o holandês Ruud van Nistelrooy, e a cinco de Messi, autor de quatro na presente temporada.
Nos quatro primeiros lugares estão o espanhol Raul, com 76 golos, o italiano Filippo Inzaghi, com 70, o alemão Gerd Müller, com 69, e o ucraniano Andrei Shevchenko, com 67.
No que respeita em exclusivo à Liga dos Campeões (desde 1992/93 e sem os tentos apontados nas pré-eliminatórias), o internacional luso do Real Madrid é já o terceiro colocado, com 58 tentos, seguindo apenas atrás de Messi (63) e Raul (71).
Cristiano Ronaldo estreou-se a marcar apenas em 2005/2006, já na sua quarta época europeia, depois de três em “branco”, a primeira ainda ao serviço do Sporting (2002/2003) e as duas seguintes já no Manchester United (2003/2004 e 2004/2005).
A 9 de agosto de 2005, na primeira mão da terceira pré-eliminatória, o avançado português estreou-se, finalmente, a marcar, face aos húngaros do Debreceni (3-0).
Foi o primeiro de 16 tentos pelos “red devils”, em 55 encontros, com destaque para o apontado na final da “Champions” de 2007/2008, que o Manchester United ganhou ao Chelsea no desempate por grandes penalidades, após um empate a um no final dos 120 minutos.
Com a mudança para o Real Madrid, depois de perdida para o FC Barcelona a final de 2008/2009 (0-2), apareceu, então, Cristiano Ronaldo goleador: após o terceiro jogo da sua quinta época, totaliza 43 tentos europeus pelos “merengues”, em 44 jogos.
Depois do jogo em Turim, e juntando os embates do Real Madrid com os da seleção lusa, soma 25 golos em 2013/2014 (19 jogos) e 59 golos no ano de 2013 (52 jogos).

Ronaldo quer mais…
Cristiano Ronaldo manifestou, estar contente por ter igualado um novo recorde na Liga dos Campeões, mas quer “mais”. “Estamos quase qualificados, precisamos de um ponto, mas já está praticamente feito e estamos felizes”, afirmou o jogador, após o encontro em Turim frente à Juventus, que o Real empatou 2-2, em jogo do grupo B da competição, no qual marcou um golo e fez a assistência para o outro.
Com o tento marcado, Cristiano Ronaldo igualou o recorde histórico de mais golos marcados na primeira fase da prova (oito), “copiando” os feitos de Filippo Inzaghi e Hernan Crespo, ambos em 2002/2003, e Ruud van Nistelrooy, em 2004/2005.
“Marcámos dois golos, atirámos uma bola ao poste e mostrámo-nos mais forte”, disse o avançado luso, acrescentando sentir-se bem, “querido” e “num grande momento” da sua vida.
Cristiano Ronaldo reforçou ainda que o futebol é a sua profissão, pelo que tenta sempre “dar o melhor” e demonstrar que é um grande jogador. “Por isso, os recordes vêm naturalmente, mas quero mais, quero um futuro ainda melhor”, adiantou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.