Museu de História Natural expõe «Formas & Fórmulas» para explicar avanços científicos da matemática

Data:

O Museu Nacional de História Natural e da Ciência tem patente até final de dezembro, a exposição «Formas & Fórmulas». A mostra parte de uma citação do matemático italiano Joseph Lagrange (1738-1813), para à luz dos avanços científicos e tecnológicos do século XXI, mostrar “como os mundos da Geometria (formas) e da Álgebra (fórmulas) se apoiam e completam”. Em 1795 Lagrange referia que “enquanto a Álgebra e a Geometria estiveram separadas, o seu progresso foi lento e o seu uso limitado, mas uma vez que estas ciências se uniram, elas deram uma à outra um apoio mútuo e rapidamente avançaram juntas para a perfeição”.
Ligando modelos geométricos, objetos de uso comum e formas de arquitetura com fórmulas matemáticas, a exposição divide-se em quatro módulos – Linhas e Revoluções, Superfícies e Construções, Superfícies e Complicações e Imagens e Visualizações – que ocupam 360 m2 do Museu Nacional de História Natural e da Ciência.
“Através da experiência expositiva, os visitantes serão estimulados a conhecer as respostas a algumas das questões mais relevantes sobre este tema: o que é uma superfície de revolução? Como é que alterando uma fórmula se obtém uma outra forma? Porque é que um buraco complica uma superfície? O que é uma singularidade? Já pensou que por trás de uma forma está uma fórmula?”, explica uma nota divulgada por aquele espaço museológico de Lisboa.
No espaço do primeiro módulo o visitante descobre que há linhas especiais – como as parábolas, as elipses e as hipérboles – que originam superfícies de revolução, também elas especiais, com aplicações quotidianas ao longo de mais de dois milénios. O segundo módulo destaca obras arquitetónicas que são caraterizadas pela geometria do seu traço e das suas formas.
O espaço destinado a «Superfícies e Complicações» dá a conhecer modelos físicos de superfícies altamente sofisticadas, obtidos através da impressão tridimensional feita a partir das suas equações matemáticas que permitem “exibir objetos misteriosos que ilustram e questionam a forma do espaço”.
O último módulo apresenta uma recriação de ‘Imaginary’, que permite ao visitante a intervenção lúdica e a participação criativa com formas geométricas através da manipulação das suas fórmulas e a construção de novas superfícies.
A exposição – organizada pelo Museu Nacional de História Natural e da Ciência e pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa – permite ainda assistir a filmes que levam a imaginação ao limiar da investigação matemática recente e a uma das suas aplicações.

Museu Nacional de História Natural e da Ciência
«Formas & Fórmulas»
Rua da Escola Politécnica, 56 – Lisboa
Até 31 de dezembro de 2013
3ª a 6ª das 10h às 17h
Sábados e domingos das 11h às 18h
Encerra aos feriados

Ana Grácio Pinto
apinto@mundoportugues.org

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.