Estação fechada deixa passageiros ao frio na Guarda

Data:

Se optar por tomar na estação da  Guarda- gare o Sud Expresso/Lusitânia Comboio Hotel em direção a Hendaye, para ir para França ou Madrid vai ter de aceder à plataforma pelo portão lateral e, muito provavelmente, passar frio. Isto porque a sala de espera está fechada ao público entre as 23 horas e as 6 da manhã. Utentes reclamam por causa desta situação que a REFER e a CP ainda não resolveram…

Com o encerramento da Linha do leste do Entroncamento até Marvão o comboio Lusitânia Comboio Hotel, que faz a ligação noturna entre Lisboa e Madrid, foi transferido para a linha da Beira Alta, começando a parar na Guarda já depois do fecho da sala.  Circula acopolado ao Sud Expresso o mítico comboio internacional, ainda muito utilizado pelos emigrantes portugueses e que tem uma composição diária entre cada sentido. A situação complicou-se no início do mês passado, quando a CP uniu este comboio ao Sud Expresso, cujo horário passou então a ser noturno, atingindo mais utentes. Quem agora quiser recorrer à ligação internacional partindo da Guarda, apanha o comboio à 1h38 em direção a Hendaye/Madrid e às 2h54 em sentido inverso. É em Espanha em  Medinal del Campo que se separam ou se unem as duas composições, consoante os destinos de viagem, que a CP juntou para poupar dinheiro. Susana Abrantes, diretora de Comunicação e Relações Internacionais da REFER, responsável pelo espaço, informa que esta entidade está a «analisar, em conjunto com o operador CP, a viabilidade de prolongar o horário de funcionamento».
A realidade repete-se «noutras estações por onde passa o serviço», já que a maioria das estações onde param os principais comboios, logo estações principais fecham de noite, deixando os passageiros só com os telheiros, junto dos carris.
Quando o frio aperta, não é nada confortável e até perigoso em termos de segurança. A responsável  da REFER salienta que «há a vontade de solucionar esta dificuldade, mas não temos até ao momento dados de utilização suficientes para estudar a melhor forma de agir».
Atendendo aos espaços que integram a sala de espera, Susana Abrantes lembra que «não é possível ter o espaço aberto sem alguém responsável, não esquecendo os outros custos como a eletricidade». «É importante perceber como responder às dificuldades das pessoas, tendo em conta os diversos fatores», destaca questionando: «Será que perante o preço dos bilhetes, demasiado caros, o passageiro não paga o suficiente para nas estações de embarque ter salas de espera com funcionários a tomar conta, abertas?»

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.