Chaves: Produção de cogumelos vai criar empregos

Data:

 Uma empresa de produção de cogumelos prevê criar até 2013, através da formação de uma unidade agroindustrial no Parque Empresarial de Chaves, 150 postos de trabalho, disse à Lusa fonte da firma. Além dos cogumelos, a empresa, que ficará num terreno com uma área aproximada de 100.000 metros quadrados, tenciona produzir produtos frescos, nomeadamente frutos vermelhos, como framboesas ou mirtilos. Anualmente, a unidade agroindustrial prevê produzir 6.500 quilos de cogumelos para o mercado nacional e internacional, sobretudo Espanha.
A empresa, sem avançar os valores do investimento, referiu que o projeto deverá arrancar ainda este ano, será posto em prática de forma faseada e terá 40 unidades de produção (sub-empresas). Um dos objetivos, e, é associar pequenos produtores ao projeto e reanimar, desta forma, a agricultura e os produtos da região. A empresa irá disponibilizar aos jovens empreendedores interessados em explorar a fileira dos cogumelos a possibilidade de criar uma “sub-empresa” disponibilizando-lhes uma unidade de produção, trufas, formação especializada, escoamento do produto e certificação exigida pelos mercados.
A unidade agroindustrial terá um centro logístico que dará apoio à produção e gestão das unidades associadas, ajuda técnica especializada a todos os equipamentos e disponibilização de utensílios para uso comum. Para além disso, fará a receção, controlo de qualidade, arrefecimento, embalamento e armazenamento em câmaras frigoríficas dos produtos entregues pelas diferentes unidades de produção. Em declarações à agência Lusa, o vice-presidente da Câmara de Chaves, António Cabeleira, referiu que esta iniciativa é uma “excelente” forma de criar emprego numa região desfavorecida, estimular jovens empresários e desenvolver a região de Trás-os-Montes e Alto Douro. O edil salientou ainda que a empresa impulsionará a dinamização, renovação e promoção do tecido empresarial agrícola local.
A autarquia, disse, pretende ceder à empresa, de forma gratuita, o direito de construir, pelo que a minuta do contrato da promessa de constituição de direito de superfície foi aprovada em reunião de câmara e deverá ser debatida na próxima Assembleia Municipal. Os cogumelos comestíveis são alimentos de alta qualidade, por serem ricos em proteínas e hidratos de carbono facilmente digeríveis, e por apresentarem ainda pouco ou quase nada de gordura. A sua produção é muito impulsionada pelos altos preços pagos pelo mercado.
Em Portugal, a produção de micélios é ainda embrionária, por ser uma actividade com pouca informação disponível, pouco comum ainda na dieta dos portugueses (cerca de 30 gr./ano, contra 1,3 Kg/ano em França por exemplo), É uma atividade altamente compensadora quando associado a circuitos de escoamento (especialmente a exportação), sendo actualmente uma cultura interessante.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.