Vale de Cambra: Aldeia de Trebilhadouro vai ser transformar em turismo rural

Data:

Duas empresárias do setor das madeiras vão investir 600 mil euros na recuperação de nove casas que, na aldeia do Trebilhadouro, em Vale de Cambra, passarão a acolher turismo rural sob a identidade da marca “Aldeia de Portugal”.

Áurea Santos nunca viveu nesse povoado, mas tem nele as suas raízes familiares e visitava-o regularmente ao longo dos anos, pelo que, ao aperceber-se de que as cerca de 20 habitações da aldeia ficaram desabitadas, descobriu nessa a sua principal motivação. “Investir aqui era a maneira de pormos a aldeia pronta para o turismo, para a preservar e manter a tradição. Isto é bonito, quando o tempo está limpo dá para ver-se a ria de Aveiro e as pessoas que vierem para aqui vão gostar da aldeia como eu”. Isabel Fonseca, por sua vez, não tinha qualquer ligação pessoal ao Trebilhadouro, mas descobriu o povoado quando procurava uma casa rural a que pudesse aplicar o “prazer do restauro” e acabou por comprar aí uma habitação. “Entretanto, a Câmara Municipal fez aqui um investimento em infraestruturas e, como achámos que isto podia ser um potencial investimento, adquirimos mais duas casas e avançámos com uma candidatura em simultâneo com a dona Áurea”, explica. Atualmente, o projeto das duas empresárias envolve nove habitações, cuja recuperação já viu aprovado o financiamento de 60 por cento por parte do PRODER – Programa de Desenvolvimento Rural. As obras deverão arrancar em março e ficar concluídas até novembro de 2013, devendo resultar numa transformação que será particularmente evidente no interior das casas. “Vamos esforçar-nos ao máximo por manter no exterior toda a traça característica desta zona. No interior é que queremos fazer o mesmo, mas com um toque de modernidade, mais contemporâneo, porque quem vem à procura destas casas quer um tipo de habitação ligeiramente diferente do da cidade, que preserve o que existia na aldeia, mas também está à espera de algum conforto”, garantiu à Lusa Isabel Fonseca. Os alvos são os turistas nacionais que saibam apreciar o ambiente rural, mas a aposta passa também por cativar visitantes europeus, sobretudo os de Espanha e dos países nórdicos.
“Acho que são esses os que terão mais interesse por este tipo de turismo”, defende Isabel Fonseca, realçando que o povoado está “a meia hora a pé da Serra da Freita”, oferecendo ainda, nas imediações, vários percursos pedestres e o cenário da Barragem Duarte Pacheco. A empresária espera ainda que, por altura da chegada dos primeiros turistas, já a Câmara Municipal de Vale de Cambra tenha anunciado o regresso do festival “Trebilhadouro”, que “acabou por dar nome e fazer renascer a aldeia”, mas foi suspenso em 2011 e 2012 por “indisponibilidade financeira” da autarquia. Responsável pelos pelouros da Cultura e do Turismo, a vereadora Adriana Rodrigues reconhece que esse é também o seu objetivo para 2013: “Acreditamos que o património mais importante e valioso do nosso concelho são os núcleos rurais – a Felgueira já era ‘Aldeia de Portugal’ e, recentemente, aconteceu o mesmo com o Trebilhadouro – e temos noção de que foi o festival que ajudou a divulgar a beleza deste local”.
Depois do investimento nas redes de eletricidade e saneamento no povoado, o próximo passo da autarquia é criar aí um edifício de apoio ao Turismo que funcione também como espaço comunitário. Na prática, será um posto de informação turística que, além de uma loja de produtos regionais, um bar e um restaurante, acolherá também “uma garagem pública com espaço para os carros e arrumos de quem estiver a viver na aldeia”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.