Suíça fixa taxa mínima ao câmbio do euro para proteger a economia

Data:

O Banco Nacional Suíço decidiu hoje estabelecer uma taxa de câmbio mínima face ao euro, que não poderá ser cotado abaixo dos1,20 francos suíços, lê-se num comunicado publicado no site daquela instituição bancária.

Este “enfraquecimento substancial e sustentada do franco suíço”, é uma forma de defender a economia do país da acelerada subida da cotação da sua moeda nacional.

“A sobreavaliação maciça actual do franco suíço representa uma ameaça aguda à economia suíça” e acarreta riscos de deflação à economia do país, justifica o Banco Nacional Suíço, considerando que “mesmo a uma taxa de 1,2 francos suíços por euro, o franco suíço está ainda alto e deverá continuar a enfraquecer ao longo do tempo”.

O Banco Nacional Suíço deixa ainda em aberto a decisão de tomar novas medidas, “se as perspectivas económicas e os riscos de deflação assim o exigirem”, e refere que está “disposto a comprar divisas estrangeiras em quantidades ilimitadas”.
O Banco Central Europeu já reagiu à decisão do banco nacional da Suíça, com um curto comunicado afirmando que “toma nota desta decisão, que foi tomada pelo Banco Nacional Suíço sob a sua responsabilidade”.

A.G.P.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.