Viana do Castelo mantém aberta “escola” de lenços de namorados

Data:

Quando a inspiração para as juras de amor eterno é pouca, os lenços dos namorados podem dar uma grande ajuda, com os seus versos simples mas sentidos. Os erros ortográficos fazem parte da tradição. “O meu curação e o teu / cão dois amigos liais / cando um se cente triste / logo o outro dá cinais” – este é um exemplo dos versos “gravados” nos lenços dos namorados confeccionados por Olívia Costa e Lurdes Freixo, duas exímias costureiras de Viana do Castelo que teimam em manter viva a tradição.

Antiga professora primária, agora reformada, Olívia Costa explica que os erros ortográficos são “perfeitamente normais”, dada a falta de instrução das raparigas que os costuravam, após o dia de trabalho no campo.“Curiosamente, estes são os mais procurados, e mesmo as pessoas que cá vêm fazer encomendas com frases próprias fazem questão de incluir erros. É que assim os lenços ficam mais genuínos”, refere. Sublinha ainda a “curiosidade” de, muitas vezes, aparecer uma palavra de cada cor, o que significa uma palavra era costurada num dia e a outra no seguinte, com as linhas que apareciam mais à mão.Segundo a tradição, a rapariga confeccionava o lenço e oferecia-o ao rapaz com quem pretendia namorar. Se ele, no domingo, quando fosse à missa, levasse esse lenço no bolso com a ponta de fora ou atado ao pescoço, é porque aceitava o namoro. Caso não estivesse interessado na rapariga, devolveria esse lenço.
Hoje, a tradição já não é exactamente o que era, uma vez que são muitos os homens que escolhem os lenços para, sobretudo no Dia de S. Valentim, declarar o seu amor pela namorada, companheira ou mulher. Lenços há-os para todos os gostos, feitios e bolsas, já que a partir de 10 euros “já se pode comprar um lencinho muito bonito”, mas também há exemplares que podem chegar aos 300 euros. Os versos são de uma simplicidade a que nenhum coração apaixonado resiste, como este: “Lencinho de balor / feito de noite ao luar / bai dizer ao meu amor / que nasci para o amar”. Olívia Costa e Lurdes Freixo, ambas septuagenárias, mantêm aberta em Viana do Castelo uma “escola” de lenços dos namorados, onde passam uma boa parte dos seus dias a bordar e a ensinar a arte a todos os interessados. Curiosamente, e fazendo jus ao ditado “casa de ferreiro, espeto de pau”, nem uma nem outra se declararam aos seus apaixonados através de um lenço. “Naquele tempo, isso era mais para as raparigas do campo e nós sempre vivemos na cidade”, justifica Lurdes Freixo.

História de S.Valentim

As comemorações de 14 de Fevereiro, dia de S. Valentim, como dia dos namorados, têm várias explicações possíveis, umas de tradição cristã, outras de tradição romana, pagã. A Igreja Católica reconhece  o dia 14 de Fevereiro ao culto de S. Valentim. Valentim era um sacerdote cristão contemporâneo do imperador Cláudio II. Cláudio queria constituir um exército romano grande e forte; não conseguindo levar muitos romanos a alistarem-se, acreditou que tal sucedia porque os homens não se dispunham a abandonar as suas mulheres e famílias para partirem para a guerra.
E a solução que encontrou, foi proibir os casamentos dos jovens! Valentim ter-se-á revoltado contra a ordem imperial e, ajudado por S. Mário, terá casado muitos pares em segredo. Quando foi descoberto, foi preso, torturado e decapitado a 14 de Fevereiro. Há também quem defenda que o costume de enviar mensagens amorosas neste dia não tem qualquer ligação com o santo, datando da Idade Média, quando se cria que o dia 14 de Fevereiro assinalava o princípio da época de acasalamento das aves. Com os tempos, o dia 14 de Fevereiro ficou marcado como a data de troca de mensagens amorosas entre namorados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.