Crédito às famílias e malparado continuam a subir – Banco de Portugal

Data:

O valor do crédito concedido às famílias aumentou 163 milhões de euros de Julho para Agosto, com o malparado a subir também para os 4,115 mil milhões de euros, segundo dados divulgados pelo Banco de Portugal.
De acordo com o Boletim Estatístico publicado, o valor dos empréstimos concedidos aos particulares subiu em Agosto para os 140.658 milhões de euros, face aos 140.495 milhões de euros em Julho.
O único segmento cujo valor de crédito concedido subiu foi o da habitação, que atingiu os 112.839 milhões de euros em Agosto, mais 204 milhões de euros que em Julho. Nos créditos para consumo, o valor diminuiu em 24 milhões de euros, enquanto que, para outros fins, o crédito diminuiu 16 milhões de euros. No que diz respeito ao crédito de cobrança duvidosa, o valor variou de forma distinta consoante os sectores.
Nos empréstimos para habitação, o crédito malparado desceu em 1 milhão de euros entre Julho e Agosto, para os 1.957 milhões de euros, enquanto que, no crédito ao consumo, a cobrança duvidosa subiu 10 milhões de euros (para 1.232 milhões de euros).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.