Instituto português vai criar submarino para inspeccionar barragens no Brasil

Data:

Um consórcio de empresas brasileiras assinou um contrato de três anos, no valor de 1,6 milhões de euros, com o Instituto de Engenharia de Sistemas de Computadores do Porto (INESC Porto), para a criação de um submarino-robô capaz de inspeccionar estruturas de barragens e assoreamento das bacias com um elevado grau de precisão.

O consórcio brasileiro, liderado pela CEB Lajeado, pretende o desenvolvimento, ao longo dos próximos três anos, de um sistema inovador de inspecção de barragens e das respectivas bacias, baseado num submarino-robô autónomo.
Os bons resultados alcançados por um robô semelhante adoptado pelas Águas do Oeste na monitorização de emissários submarinos, chamaram a atenção do mercado internacional para esta tecnologia com assinatura portuguesa.
A direcção do INESC refere que o contrato, avaliado em 1.6 milhões de euros, um exemplo da capacidade daquele instituto, em “exportar tecnologia de ponta nacional para mercados externos”.
O submarino-robô fará a recolha automática de informação permitindo a detecção antecipada de anomalias e a análise do nível de risco de barragens com uma precisão na ordem dos centímetros e menos custos do que os processos tradicionais. O sistema a desenvolver deverá permitir “não só recolher dados sobre a qualidade da água e a morfologia da bacia hidrográfica, mas propõe-se recolher informação visual com uma precisão na ordem dos centímetros e mesmo a possibilitar a inspecção em tempo real”, refere um comunicado do INESC Porto.
A criação desta tecnologia vai permitir que as tarefas de monitorização passam a ser feitas com maior frequência e com menos custos associados, “o que permite antecipar anomalias e evitar acidentes ecológicos”. “Garante-se, assim, a integridade das estruturas das barragens por mais tempo e um melhor aproveitamento dos recursos hídricos”, acrescenta o comunicado.
O INESC Porto é membro do cluster do Mar, OCEANO XXI, e este contrato é o resultado dos esforços realizados pelo instituto no desenvolvimento de sistemas inovadores e de impacto económico elevado no âmbito das actividades ligadas ao domínio da água, incluindo a economia do mar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.