Sporting: Izmailov dá entrevista polémica e acusa médicos do clube

Data:

É cada vez mais complicada a relação entre o Sporting e o jogador russo Marat Izmailov. O médio afirmou, em entrevista publicada pelo diário Sovietskii Sport, que “graças ao Sporting” não pode jogar futebol e ameaça levar os “leões” a tribunal. “Há muito que a ditadura foi abolida na Europa, eu sou um homem livre, por isso posso falar calmamente com quem quero e quando quero”, declarou o futebolista ao responder à pergunta: “Não receias dar uma entrevista?”.
Segundo o jogador, o contrato assinado com o Sporting não está de acordo com a Constituição. “Se no contrato há um parágrafo que me proíbe de falar com alguém, significa que esse contrato foi mal escrito, porque contradiz a Constituição do país”, explica.
O futebolista critíca fortemente regulamento interno do clube, que acompanha o contrato, e garante que não assinou esse documento. “Foi muito divertido ler o regulamento interno. Nele, por exemplo, diz-se que serei multado se não regressar a casa antes da meia-noite; se viajar para mais de 100 quilómetros de Lisboa, serei novamente multado. Ele contém parágrafos sobre os contactos com a imprensa e muito mais”, acrescenta o médio russo, que se encontra na Alemanha para ser operado a um joelho.
Quanto às relações com a direcção,  revela que elas estão longe de ser ideais. O jogador russo referiu uma alegada contradição dos dirigentes do clube por, por um lado, admitirem a necessidade da sua operação e, por outro, o terem multado após o jogo com o Atlético de Madrid.  “As mesmas pessoas multaram-me em 30 mil euros, por, no fim da época passada, não ter participado no jogo da Liga da Europa contra o Atlético. Supostamente eu podia jogar, mas não quis. Nunca vi na minha vida contradição tão descarada”, explicou ainda.
Izmailov adianta que vai recorrer para os tribunais porque “todas as acusações do Sporting são falsidades totais” e sublinha que a decisão de ser operado na Alemanha, onde se encontra, foi sua. “Decidi fazê-la depois de uma consulta com o doutor Zebbauer. Sabes, há muito que deixem de confiar nas pessoas do Sporting. Graças a eles eu hoje não posso jogar futebol”, acusa.
O departamento médico do Sporting também não foge às críticas do médio russo: “Os médicos da equipa são tão ridículos que nem quero falar deles. Quanto à direcção, esses rapazes não sabem o que é manter a palavra. O presidente do Sporting prometeu-me, há um ano atrás, rever as condições do meu contrato para melhor, mas depois esqueceu as suas palavras. E não se pode recordar até agora”.
Costinha, director do clube de Alvalade, é outro do alvo do médio russo: “Ele prometeu ir ao meu encontro e deixar-me sair do Sporting se eu tivesse uma proposta de outro clube. Quando fui ter com ele com várias propostas sérias, ele respondeu com uma negativa”. “Esse é apenas um exemplo. Não tenho mais confiança nessas pessoas” – sublinhou, acrescentando que no Sporting “atiram as culpas para cima uns dos outros”.
Apesar de tudo, Izmailov diz ter contrato por mais três anos com o Sporting e que irá continuar a trabalhar como antes. “Temos um colectivo excepcional, eu gosto e respeito todos os jogadores, considero que tive muito sorte em estar entre jogadores como esses”, remata.
O Sporting remeteu o caso para o departamento jurídico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.