Selecção Nacional: Com Bento voltaram os sorrisos

Data:

A selecção portuguesa está de regresso às vitórias e a entusiasmar os portugueses. Com Paulo Bento, Portugal voltou a encontrar o caminho do sucesso e está de volta à luta pelo apuramento para o Europeu. Os sorrisos voltaram ao grupo e até Cristiano Ronaldo deu um pontapé na “crise” de golos com a camisola das quinas…

Com Paulo Bento voltaram os sorrisos e as vitórias. A selecção portuguesa de futebol conseguiu o primeiro triunfo em mais de uma década face à Dinamarca, ao vencer no passado dia 8 de Outubro, no Estádio do Dragão por 3-1, em encontro do Grupo H de apuramento para o Europeu de 2012.
Depois de um empate e duas derrotas, Portugal logrou, finalmente, “repetir” o triunfo de 29 de Março de 2000: então, em Leiria, Rui Costa e Figo, este depois de “sentar” Schmeichel, marcaram os golos da vitória por 2-1. Os últimos três jogos tinham-se saldado por duas derrotas e um empate, este a um golo, a 5 de Setembro de 2009, em Copenhaga, com um golo do estreante Liedson, que acabaria por se revelar decisivo no apuramento luso para o Mundial.
Já as derrotas foram por 4-2, num particular em Brondby (1 de Setembro de 2006), e 3-2, no Estádio José de Alvalade, em Lisboa (10 de Setembro de 2008), no início das preocupações portugueses no atribulado caminho rumo à África do Sul.
No cômputo geral, a equipa das “quinas” já tinha vantagem e reforçou-se hoje: soma oito triunfos, dois empates e duas derrotas, com clara vantagem nos golos (26-14). Destaque para o facto de Nani ter “bisado”, depois de já ter marcado nos desaires por 4-2, de 2006, e 3-2, de 2008, tornando-se, assim, o melhor marcador luso nos confrontos com os nórdicos (quatro golos).
Desta vez, no Estádio do Dragão, o extremo do Manchester United voltou a ser a principal figura do encontro.
Nani foi o melhor em campo ao marcar dois golos de “rajada” na primeira parte, aos 29 e 31 minutos, e fazer o passe para o “capitão” Cristiano Ronaldo “acabar” com o jogo, aos 85 minutos. Refira-se que a 11 minutos do final, um golo na própria baliza de Ricardo Carvalho, depois de um canto, ainda colocou em dúvida a vitória da equipa lusa, que havia empatado com o Chipre (4-4) e perdido na Noruega (0-1).
Depois de um arranque de qualificação desastroso, com Agostinho Oliveira ao “leme”, face ao castigo do então seleccionador Carlos Queiroz, o ânimo parece ter regressado à equipa lusa, que surgiu no Dragão mais solta. Eduardo assumiu a baliza, com os laterais João Pereira e Fábio Coentrão e os centrais Pepe e Ricardo Carvalho a comporem a defesa. Com um meio-campo composto por Meireles, Moutinho e Carlos Martins, Portugal controlou sempre o jogo. Cristiano Ronaldo, Nani e Hugo Almeida formaram o trio de ataque.

“Mérito vai todo para os jogadores”

Paulo Bento era visivelmente um homem feliz depois da vitória sobre a Dinamarca, no dia em que se estreou no banco da selecção portuguesa.
Paulo Bento, manifestou-se “naturalmente satisfeito” com a atitude dos seus pupilos e o triunfo. “Foi um bom resultado, uma boa exibição, com processos muito simples. Uma equipa segura ao longo praticamente dos 90 minutos. Uma equipa que, mesmo um bocadinho antes do golo da Dinamarca (2-1), já estava de alguma forma com o jogo não dominado, mas aparentemente controlado. O golo provocou alguma intranquilidade, mas mesmo aí não perdemos o controlo”, referiu.
A vitória era o mais importante mas Paulo Bento  acredita que podia ter sido ainda melhor: “Penso que, em função das oportunidades que dispusemos, o resultado poderia ter sido um pouco mais dilatado e podíamos não passar por esse sofrimento com o 2-1 da Dinamarca”. “Há que realçar a simplicidade e disponibilidade que os jogadores demonstraram em muito pouco tempo de trabalho e um contexto difícil. O mérito vai todo para eles e para a forma como abordaram o jogo em termos organizativos e mentais”, elogiou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.