Alte: Festival de Folclore anima vila no Verão

Data:

A 14 de Agosto, a aldeia de Alte acolhe mais uma edição do Festival de Folclore, integrado no programa de animação de Verão. A cerimónia tradicional de Casamento com Boda é um dos momentos marcantes da festa, mas a gastronomia é também um dos motivos para visitar Alte neste dia.
Às 18 horas tem início a Boda, na Fonte Grande. Da ementa da festa fazem parte pratos típicos da cozinha algarvia que podem ser apreciados pelos “convidados” – grão com borrego, jantar de feijão com couve, salada de polvo, salada de orelha, pipis, papas com sardinhas, carapaus alimados, peixinhos da horta, bacalhau com alho e bolos caseiros. Às 21 horas começa o desfile após o ‘Casamento’, com início junto à Casa do Povo. E após o desfile, já na Fonte Grande, a animação começa com um momento de iniciação à dança com a Escolinha de Folclore de Alte.
Depois da saudação aos noivos e “bailo”, arranca o Festival de Folclore. A entrada é livre.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.