Espanha: Jovens aprendem Português em acampamento de Verão

Data:

Mais de meia centena de jovens estão a participar até 23 de Julho, na quinta edição do acampamento de Verão para aprenderem português, organizado pela Junta de Extremadura, no âmbito do Programa de Imersão Linguística, revela o site do Instituto Camões (IC).

Este ano, o encontro – que tem no tema «Extremenhos viajantes» o seu fio condutor – duplicou em número de participantes, reflectindo a aposta da Junta de Extremadura na divulgação do português como segunda língua estrangeira.

O encontro decorre desde dia 12 na residência do Instituto Nuestra Señora de Bótoa, uma escola secundária de Badajoz. Ao longo de 12 dias, alunos do primeiro ciclo e do secundário são colocados em situações lúdicas e divertidas, em que se encontraria quem queira viajar para países de língua portuguesa. O Programa de Imersão Linguística do Ministério Regional da Educação surge no âmbito do Lingualex – um projecto que decorre desde 2009 e se prolonga até 2015 com o objectivo de consolidar os idiomas oferecidos no plano de educação e potenciar os seus aspectos práticos. Pretende-se assim que os alunos aprendam a comunicar em línguas estrangeiras, tanto através de aulas informais, como de actividades desportivas e amigas do ambiente, workshops, tempo livre e jogos cooperativos.

 

Português como segunda língua estrangeira


Para este ano foram organizados dois acampamentos, tendo o primeiro decorrido de 28 de Junho a 9 de Julho, “para dar resposta ao crescente interesse da população extremenha pela língua de Camões”, refere a notícia do IC. Nas escolas oficiais, o português é já o terceiro idioma no nível secundário. É ainda a segunda língua em muitos estabelecimentos do primeiro ciclo.

“O português como segunda língua estrangeira nos centros educativos da região é, aliás, objectivo assumido pelo presidente da Junta de Extremadura, Guillermo Fernández Vara, no quadro da intensificação das relações com Portugal”, refere ainda a notícia.

No ano lectivo 2009-2010, 34 escolas desta região espanhola ofereceram o português como segunda língua estrangeira, no 5.º e 6.º anos do primeiro ciclo. Outras 32 escolas primárias desenvolveram o Programa de Língua e Cultura Portuguesas, num total de 66 centros de primária.

Já ao nível do Secundário, no ano lectivo que recentemente terminou, 33 institutos (liceus) leccionaram o idioma (21 como segunda língua estrangeira e 12 como terceira). Assim sendo, houve aulas de português num total de 99 centros educativos do ensino primário e secundário. Já nas nove Escolas Oficiais de Idiomas da Extremadura, estavam este ano inscritos 1.748 alunos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.