PR/Angola: Cavaco Silva sente “emoção” com acolhimento no Lubango

Data:

O Presidente da República, Cavaco Silva, manifestou hoje a “emoção” que sentiu pela forma como foi recebido no Lubango – antiga Sá da Bandeira -, na província angolana da Huíla, principalmente pelo acolhimento entusiástico de milhares de crianças que encheram as ruas da cidade.

“Quero agradecer às gentes do Lubango a forma como nos receberam. Não podemos deixar de sentir uma emoção. È a prova de que se Angola está no coração dos portugueses, também Portugal está no coração dos angolanos”, disse Cavaco Silva.

O Chefe de Estado, que falava no encerramento do fórum empresarial Angola – Portugal elogiou a “capacidade empreendedora” dos portugueses estabelecidos na Huíla, considerando as suas empresas “um importantíssimo factor de criação de emprego e desenvolvimento económico e social”.

Cavaco Silva sublinhou que a experiência desses empresários “merece todo o reconhecimento e constitui uma indicação preciosa para todos quantos quiserem estender a sua actividade à província da Huíla”.

O Presidente da República reafirmou que “é muito importante que os empresários portugueses estejam atentos às prioridades de desenvolvimento, identificadas pelas autoridades de Angola, porque elas permitem perceber quais os rolos que pretende trilhar esta grande nação amiga e quais as oportunidades que daí resultam”.

“E Angola tem sido clara relativamente a duas prioridades que elegeu e que se complementam: a diversidade da sua economia, demasiado dependente de um só recurso, e a aposta no interior, ao intuito de para aqui trazer mais gente, combatendo a desertificação”, disse. Para o Chefe de Estado, “qualquer uma desta prioridades contem em si um mundo de oportunidades para os empresários que estiverem atentos”.

Cavaco Silva disse que essas oportunidades passam pelas infra-estruturas, dada as carências da região nesta área, “a despeito dos progressos verificados nos últimos anos”, mas também por outras actividades que o Presidente da República tem repetido: agricultura, agropecuária, biocombustíveis e indústrias alimentares. “É ainda de antever um tempo em que turistas de todas as proveniências descobrirão a extraordinária beleza desta terra”, afirmou.

Cavaco Silva alertou, porém, que as empresas portuguesas que se instalarem naquela província, terão “uma responsabilidade social” no apoio à “educação, formação e capacitação de recursos humanos que qualquer processo de desenvolvimento sustentável requer”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.