Estudo de investigadoras da Universidade do Porto vence «Nutrition Award»

Data:

O Serviço de Bioquímica da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) foi distinguido com um «Nutrition Award» por uma investigação desenvolvida na área das Ciências da Nutrição. O prémio foi atribuído pela Associação Portuguesa de Nutricionistas no passado dia 30 de Junho, em Lisboa, ao projecto «Nutrição e Gravidez: Estudos Moleculares do transporte materno-fetal de glicose e ácido fólico», um estudo realizado em colaboração com o Serviço de Ginecologia e Obstetrícia do Hospital de São João.
Liderado pelas professoras Fátima Martel e Elisa Keating e pelo estudante de doutoramento João Araújo, do Serviço de Bioquímica da FMUP, “o trabalho teve como objectivo estudar a influência de determinados fármacos e de alguns compostos presentes no tabaco, álcool, café, drogas ilícitas e alimentos ricos em polifenóis (frutas e legumes, vinho tinto, chá verde e cerveja) no transporte da glicose e do ácido fólico da mãe para o feto”, explica uma nota divulgada pela Universidade do Porto.
Na mesma nota, a UP revela que os resultados demonstraram que algumas substâncias estimulam a passagem dos nutrientes através da placenta. “Essas substâncias são o xantohumol e a quercertina (que aumentam a absorção de ácido fólico) e a miricetina, rutina e a catequina (que estimulam a captação da glicose). Estes compostos bioactivos, pertencentes à classe dos polifenóis, têm propriedades antioxidantes e podem ser encontrados no chá verde, frutas e legumes, mas também na cerveja e no vinho tinto”, lê-se. Já a anfetamina, o tetrahidrocananbinol (presente no haxixe), e alguns outros compostos presentes nas bebidas alcoólicas e no tabaco têm uma acção negativa, comprometendo a captação de ácido fólico e glicose por parte do feto.
O ácido fólico é uma vitamina fundamental para o desenvolvimento e o crescimento fetal, desempenhando um papel fulcral na síntese de ADN e ARN. A carência desta vitamina está associada a um aumento do risco de desenvolvimento de problemas como a anencefalia e a espinha bífida. A glicose é a principal fonte de energia para a placenta e para o feto em desenvolvimento. Não sendo produzida em quantidade suficiente pelo feto, tem de ser absorvido através da placenta.
De acordo com as autoras, “o conhecimento sobre os efeitos deste compostos bioactivos na biodisponibilidade fetal dos nutrientes, com repercussões para o desenvolvimento do feto, tem uma enorme relevância para a saúde humana”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.