Reino Unido: Universidade inglesa vai acolher um Centro de Estudos em língua portuguesa

Data:

O Instituto Camões e o King’s College of London, uma das principais universidades do Reino Unido, assinaram recentemente um protocolo de cooperação para a criação de um Centro de Estudos em Língua e Cultura
Portuguesa (CELCP), que deverá começar a funcionar em Setembro.

O embaixador de Portugal no Reino Unido, António Santana Carlos, formalizou o entendimento em representação da presidente do Instituto Camões, Ana Paula Laborinho, enquanto o reitor Richard Trainor assinou pelo KCL.
O acordo promove o desenvolvimento dos Estudos Portugueses e valoriza o estatuto da Língua Portuguesa, juntando esforços na organização de actividades, financiamento e logística de instalações, refere uma notícia da Agência Lusa.
De acordo com o estipulado pelo protocolo, a universidade britânica vai criar um espaço físico para o CELPC, que terá uma biblioteca de língua, cultura, história, política, de sociedade portuguesa e de lusofonia e um local de trabalho para o respectivo director. Por seu lado, será o Instituto Camões a fornecer o material para a biblioteca, sejam livros, documentos multimédia ou audiovisuais, e a suportar o vencimento do director.
A criação do CELPC, que deverá começar a funcionar em Setembro, coincide com a reestruturação do departamento de Estudos Portugueses e Brasileiros da universidade, que se fundiu com o departamento de Estudos Hispânicos e Latino Americanos.
À Lusa, com Francisco Bethencourt, professor de História no KCL, sublinhou que a mudança não enfraqueceu os estudos de temas lusófonos, mas antes veio corrigir uma fragilidade causada pela falta de alunos. “Passa a haver uma concepção multipolar da cultura portuguesa, que vai passar a tocar em mais áreas e tornar-se mais interessante”, destacou.
Já o responsável pela cátedra Charles Boxer, afirmou que o CELCP “não vai estar ligado só a um departamento mas será uma plataforma de projecção da língua e cultura portuguesa na universidade e não só”. O objectivo é que o centro dinamize eventos e colaborações com outras instituições e organizações em Londres e alargue a acção a outras áreas das ciências sociais. “Não há nada com esta capacidade em Londres”, vincou.
Actualmente existem no Reino Unido quatro Centros de Língua Portuguesa, em Oxford, Leeds, Newcastle e Edimburgo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.