Governo prevê gastar cerca de 43 milhões de euros na operação Censos 2011

Data:

A operação Censos 2011 deverá custar cerca de 43 milhões de euros e vai estar no terreno a partir de Março ou Abril do próximo ano, disse hoje o ministro da Presidência.

“Até lá, é preciso preparar toda a ferramenta informática, formar as equipas e desenhar os questionários”, acrescentou Pedro Silva Pereira, lembrando que se trata de uma operação “de enorme envergadura, que implica um grande investimento, porque é preciso recrutar recursos humanos em todo o país e garantir o seu acompanhamento para assegurar a fiabilidade dos dados”. Pedro Silva Pereira referiu ainda que o governo está consciente “dos desafios, das exigências, das necessidades” que se colocam ao INE e que “não recusou nenhum dos pedidos no sentido do reforço dos seus recursos humanos”.

A entrada de novos funcionários para o INE poderá ser feita por via dos instrumentos de mobilidade na função pública. “A entrada de pessoas depende da proposta do INE. Sei que está em curso um processo interno de pesquisa na administração pública, de funcionários que possam estar interessados em ser transferidos no âmbito dos instrumentos de mobilidade, mas ainda não foi formalizada uma proposta”, explicou o governante.

Ao todo, serão gastos entre 2006 e 2013, 53 milhões de euros em trabalhos associados à operação Censos 2011, de acordo com o anúncio feito em Maio do ano passado pelo então secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros, Jorge Lacão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.